Dor de cotovelo tem remédio? Hoje é dia de descobrir. Urso estuda o caso

Boa noite, Urso, veja o meu caso de puro despeito, namorei um carinha um bom tempo (2 anos e alguns meses) e vivemos uma linda história de amor. Mesmo o cara não valendo nada e eu tendo plena consciência disso, eu sabia q ele me amava muito… surgiram algumas crises e o namoro terminou, o que foi pura perda de tempo, principalmente, da minha parte. Agora descobri que ele vai sei pai. Não sei o q aconteceu comigo, mas minha vida praticamente estagnou nessa história e a dele seguiu em frente, eu me sinto uma idiota por ainda sofrer por ele. Urso, sei que não é da minha conta e principalmente, nem deveria estar perdendo tempo com isso, mas gostaria de ouvir a sua opinião, que além de super masculina é bem realista. Sofredora

Cara Sofredora, acho que sei exatamente o que você está passando, é a chamada Cotovelite Cornélius Aguda, também chamada popularmente de dor de cotovelo. Não fique triste, até onde os estudos avançados do Centro de Terapia Intensiva Urso Branco foram, ficou-se comprovado que ela passa, assim como a gripe.

Eu não quero dizer que acabará em uma semana e também não é para ninguém sair correndo para comprar vitamina C, o que quero dizer é que não há remédio eficaz para acabar com ela, por mais que você insista, ela irá fazer de você um hospedeiro até o tempo dela acabar, o que pode levar meses e, em casos mais complexos, anos.

Primeiro quero desconstruir o mito de que ele a amava muito, a senhorita está se enganando ou confundindo um pouco as coisas, talvez tenha sido esse o motivo do término, mas não vamos enveredar por essa questão. Qual a diferença entre amor e paixão?

Segundo os filósofos, gente que não tem o que fazer a não ser ficar analisando o que fazemos, deve ser por isso que têm certa razão, a paixão é um sentimento passageiro, muito forte, de apreço imensurável, praticamente um furacão que arrasa tudo que encontra pela frente, além de ignorar as possíveis diferenças que separam os casais.

Outra coisa é o amor, sentimento mais maduro, sereno, que entende realmente como a outra parte é e convive de forma harmoniosa as intempéries que toda relação a dois tem. Só algo muito grave, como quebra de confiança ou algo do gênero pode abalar o amor.

Eu realmente acredito nessas diferenças, acho que a maioria das relações começa com uma paixão e culmina, se forem aprovadas nesse período, em amor. Funciona como o primeiro ano de governo de qualquer presidente, ele sempre goza de um prestígio, não importando a merda que faça, porém, o povo esquece, a parte que levou a pior na relação não.

Portanto, minha cara, não confunda as estações… Provavelmente se ex-namorado não a amava, caso contrário não teria seguido com sua vida tão facilmente. Devo receber dezenas de comentários me contrariando, afirmando que apesar de amar, fulana se separou porque era o melhor a se fazer, além de outros do mesmo tipo, não poderia esperar algo diferente quando falo de um assunto polêmico como esse.

Sempre tive em mente que, se fossemos animais, os homens seriam cachorros, que são aqueles bichos bestas, que saem no meio da chuva para recepcionar o dono no portão e correm atrás do próprio rabo. As mulheres seriam gatos, animais libertos e dengosos, mas se acabou a comida, pulam fora. Não quero dizer que a comida seria o sustento, em minha analogia isso pode ser substituído por atenção, carinho ou outra coisa que você possa imaginar.

[youtube]gSwDEjRGEP0[/youtube]

Porém, é cretino acreditar nessa generalização, este tipo de comportamento não acontece simplesmente porque um nasce homem e outro nasce mulher, o meio (pais, amizades, inimizades, etc.) molda o caráter da pessoa e ela passa a se comportar conforme o resultado de suas experiências.

Não deixe de me seguir no Twitter, clique aqui. Não sabe que raio de Twitter é esse? Então clique aqui e fique sabendo.

O que quero dizer com isso? Já vi e vivi relações que terminaram por medo de dar certo. Algumas pessoas, por experiências mal sucedidas, passam a evitar a entrega, assim, quando a paixão acaba, o amor não acompanha. Daí fica a impressão que a pessoa te amava, quando, na verdade ela nunca chegou a fazê-lo.

Nesse momento você deve se perguntar se essa separação é um problema ou uma solução. Isso ajuda a superar. Esse negócio de ficar atrás da vida alheia também não é legal, quer fazer isso, assista novela. Que mania…

Algumas pessoas acham que só um novo amor funciona nessas horas, eu discordo. São momentos como esse que deveriam fazer você refletir os seus atos e não se usa o vermelho ou o lilás na festa de aniversário que irá acontecer. É claro que você pode seguir este caminho, muitos o fazem, é o mais fácil! Difícil é tentar ver que erramos e mais difícil ainda é aceitar e corrigir nossos erros. Essas distrações tiram o foco e em nada contribuem para nosso desenvolvimento, para quem vive o momento, são perfeitas.

Assim como você, já tive dor de cotovelo, tratei isso da forma que julguei ser melhor, é uma guerra contra o seu intimo, cortei a comunicação e foquei minha atenção em outras atividades. Leva um tempo para seu ego aceitar que você não é a última bolacha recheado do último pacote da prateleira, mas uma hora ou outra isso terá que acontecer. Quando era garoto, tomava o caminho mais fácil, saía pegando todas… Depois, mais maduro, aprendi a me conformar e seguir em frente.

Aproveite a oportunidade para se melhorar e procurar algo melhor, o mundo não é uma caixinha de fósforos, com certeza absoluta, assim que você parar de se lamentar, enxergará possibilidades onde não havia. Pare de achar também que perdeu seu tempo, com certeza você aprendeu algo com seu passado, no mínimo, ficou mais esperta.

Para você não ficar enchendo o saco das suas amigas e nem se martirizando, recomendo que escreva o que está sentindo, com detalhes e requintes de crueldade que só as pessoas conseguem ter consigo, guarde o papel e o leia após algum tempo, pode ser uma semana mesmo. Esse é um exercício que faço quando quero ver a situação de forma menos emotiva, muitas vezes percebo que estava dando importância demais para algo sem valor.

Resumidamente, largue o osso, a carne já foi! Beijoka do Urso

Comentários

comentários



Comentários

Powered by Facebook Comments

Se cadastre para receber as atualizações por e-mail

* indicates required



/

( dd / mm )


Sexo e relacionamento – Frequência dos e-mails

Carreira e cotidiano – Frequência dos e-mails

Comportamento – Frequência dos e-mails

Educação e saúde – Frequência dos e-mails

Política e religião – Frequência dos e-mails

Comunicados oficiais – Frequência dos e-mails

Presença Online – Frequência dos e-mails


Comentários

comentários