Dossiê: puteiros. Por que as boates e acompanhantes fascinam os homens?

Querido urso, estava eu conversando com minhas amigas a respeito de despedidas de solteiro (estamos em uma fase de vários casamentos) e surgiu maior bafafá quando veio a tona se os homens vão ou não a um puteiro durante as despedidas. Gostaria de saber o que os homens acham sobre isso, pois a resposta que surgiu desta conversa é que as mulheres não estariam dando conta. Será? Abraço! Alfa-beta

Querida Alfabeta, sobre despedida de solteiro já escrevi anteriormente e acho que não há mais nada a ser escrito sobre o tema, caso queira ler basta clicar aqui. Porém, sua questão levanta um raciocínio muito mais abrangente: os motivos que levam os homens a serem fascinados por esses antros de infelicidade.

Como vocês devem imaginar, a zona é um lugar cheio de gente chata, mulheres feias, ruins de cama, mal humoradas e mal amadas. Sendo assim, que raios os homens fazem num lugar desses?

É óbvio que o que descrevi nada se parece com uma zona, mas sim com a fila de espera do inferno. Existem vários tipos de locais destinados a farra, com diversas opções de conforto de acordo com o bolso do freguês, mas uma coisa todos têm em comum, o cliente deve sair feliz. Não existe uma verdade exclusiva para justificar a atração que os puteiros exercem, mas posso tentar explicar melhor.

Mitos

Garotas de programa são coitadas

Primeiro, vamos aos mitos, nem toda puta é puta porque não teve alternativa na vida. Muitas delas estão lá porque são profissionais, ou seja, nos grandes centros aquela imagem de coitadinha não cola. Se você não estiver pronta para ler as verdades que virão, leia outro blog ou vá ver televisão.

Puta por necessidade é aquela que cobra R$ 20,00 por hora, o resto, povo do blog, é puta porque gosta da moleza ou da dureza, conforme preferirem. Garota que cobra R$ 400,00 por uma trepadinha não pode se considerar uma coitada, certo? A maior parte da grana ela usa para cobrir despesas irrelevantes. Uma outra característica é que essas são chamadas de acompanhantes.

Prostituição é imoral

Talvez o que escrevi pode ser, equivocadamente, entendido como uma defesa da moral e dos bons costumes, o que não é. Sinceramente, não dou a mínima para se alguém acha que seu melhor caminho é alugar o corpo aos estranhos. De certo modo, até eu faço isso, afinal, alugo minha cabeça para o empresário que pagar mais.

Só não acho que tenha a ver desprezar alguém por conta da sua opção ou ainda romancear a situação. Puta é puta, cliente é cliente e dinheiro é dinheiro.

Homem vai na zona para ter sexo fácil

Voltamos a questão principal, as idas e vindas às casas de tolerância fazem parte da cultura masculina há séculos ou milênios, mas por quê? Sexo fácil seria a resposta mais rápida, mas não a mais correta.

Vamos levar em conta apenas o último século para explicar efeito dessa cultura nas gerações que ainda estão por aqui. Fatalmente o que fazia seu avô ir à zona é muito diferente do que fará o seu filho dar uma pincelada nas primas!

No Brasil, nas décadas de 30, 40 e 50, um homem com idade próxima aos 25 anos já estava casado e para ele era inconcebível que sua esposa lhe fizesse sexo oral, isso era coisa de “mulher do mundo”. Dentro do seu conceito, aquela boca que beijava seus filhos não podia ser a mesma usada para lhe chupar as bolas, aliás, as mulheres concordavam com isso, chegando a dizer que se o sujeito quisesse que fosse atrás de uma “mulher da vida”.

Na década de 70 começou o processo do liberalismo sexual e as mulheres ditas como “normais” passaram a entrar no jogo, mas lembrem-se, elas ainda eram educadas por alguém que cresceu nos anos 40.

Com o passar dos tempos as pessoas mudaram a forma de encarar o sexo, as mulheres passaram a buscar o orgasmo e os homens estão tentando satisfazê-las, o que daria muito certo se ambos fossem mais francos, menos pudicos e mais diretos.

Até o final dos anos 80 era muito comum que a primeira experiência sexual de um homem acontecesse com uma prostituta. Faça as contas, se eu tivesse 15 anos em 1985, provavelmente meu pai teria 45 anos, nascido em 1940 e passado sua puberdade na década de 50. Para ele, levar o filho na zona seria algo muito normal.

Em 1985, um garoto, assim como todos os outros, já tinha idade para saber de tudo, pelos menos na cabeça dele, mesmo assim ele ainda não havia passado pelas mudanças mais significativas que estariam por vir com a popularização da informação.

Eu nasci em 1979, quando era garoto pirava nas propagandas de lingerie, o que hoje nada se assemelha a vida dos pivetes, qualquer um consegue ver um filme pornográfico sem sair do seu quarto, é a geração do teclado melequento.

Por que os homens frequentam os puteiros?

Agora que vocês já entenderam um pouco mais sobre o comportamento ao longo dos anos, vamos tratar de uma situação real. É fato que a maioria das leitoras desse blog possuem entre 25 e 35 anos, nas próximas páginas vou explicar o que faz um homem nessa faixa etária procurar por sexo pago.

[youtube]JGarA_cL5-0[/youtube]

Perversão

Acredito que esse seja o maior motivo de todos. Mais da metade dos homens que frequentam as camas quentes tem preferências, digamos, diferenciadas. Uns gostam de fio-terra, outros de dominação, alguns de escatologias e por aí vai. O boquete parou de ser algo inimaginável para sua mulher, mas enfiar um consolo de 30cm em seu rabo ainda é um tabu.

Inexperiência

Alguns mocinhos realmente precisam de um empurrão para conseguir bater asas e voar tranquilamente, então vão aquecer os motores com quem entende do assunto.

Falta de tato emocional

Os homens querem sexo, as mulheres também, mas para elas temos que pagar um pedágio chamado amor. Não é novidade para ninguém que existe uma enorme quantidade de homens sem o menor tato emocional para levar uma relação adiante, então só lhes resta procurar as profissionais. Quer saber? Melhor para as mulheres…

Conclusão

Resumindo, um homem pode procurar uma profissional por vários motivos, estando solteiro ou comprometido. Tenho uma boa e uma má notícia para as leitoras…

A boa é que os homens estão indo menos na zona, a má é que isso é reflexo do comportamento das mulheres que não ganham a vida na cama.

A postura cada vez mais permissiva das mulheres está fazendo com que os homens se soltem mais com suas parceiras, só não sei até que ponto isso é positivo. Será que isso não mudará a forma com que as mulheres enxergam os homens? Estariam as moças moderninhas prontas para o que der e vier ou para o que vier e der? Já vi muita mulher querendo botar o sutien queimado de volta.

Até mais

Comentários

comentários



Comentários

Powered by Facebook Comments

Se cadastre para receber as atualizações por e-mail

* indicates required



/

( dd / mm )


Sexo e relacionamento – Frequência dos e-mails

Carreira e cotidiano – Frequência dos e-mails

Comportamento – Frequência dos e-mails

Educação e saúde – Frequência dos e-mails

Política e religião – Frequência dos e-mails

Comunicados oficiais – Frequência dos e-mails

Presença Online – Frequência dos e-mails


Comentários

comentários