Era só o que faltava no P.a.U., leitor querendo tomar o próprio leite paterno!

Caro Urso, eu engolir minha própria porra tem problema? Antônio

Cara, que pergunta bizarra… Você quer tomar seu próprio leite de canudinho ou direto da fonte? Óbvio, que para quem achou normal, sendo hétero,ver filmes com dois caras se pegando, já posso imaginar que isso também seja. Veremos nos comentários. Essa pergunta me lembrou a da mocinha que tinha nojo do sêmen do marido, lembra dela? Se não lembra, clique aqui e leia.

Antônio, preciso falar algo que deverá ser um choque para você, tem sim! Você poderá ficar grávido ao engolir a sua própria porra! E, como você bem sabe, em uma relação unicelular, que é o que se trata a sua, pois você deve ser uma ameba, o bebê pode nascer com problemas mentais e físicos!

Já tirei meu sarro, agora posso responder de verdade, Antônio, até onde eu sei, fisicamente, biologicamente ou nutricionalmente não há problema algum. Pode comer sua porra à vontade!  Por que você não aproveita e faz umas receitas com ela? Poderia ser “torta de limão com porra”, “mousse de porra coalhada”, “iogurte desnatado esporrado” ou quem sabe, tomar um novo tipo de “pingado” no bar, algo como “café com leite paterno”.

Já que é para meter o pé na jaca, sugiro colocar a porra na forma de gelo, botar no congelador e servir com bebidas. Muito moderno! Por favor, se você for alguém que eu conheça, não me convide mais para jantar na sua casa…

Ela não lhe fará mal, eu acho! Nunca considerei essa hipótese como viável!

Mas, que é muito bizarro, pelo menos para mim, isso é… Só falta você falar que quer tirar umas costelas para poder chupar o próprio pinto.  Putz… Não vai me dizer que já fez isso?

Fico agora imaginando o que o faz querer engolir seu leite paterno… Será que você caiu na pegadinha feminina que diz “só engulo se você também engolir”? Toninho “Leite Ninho”, se foi isso, reveja seus conceitos, só um perfeito trouxa cai nessa história. Dê uma cueca de presente para a garota, pois o homem da relação só pode ser ela. A mulherada testa a gente para ver se caímos.

Eu sei que muitas mulheres querem dar aquele beijo de língua depois da gozada na boca, mas isso não quer dizer que você tenha que aceitar. Não tenho nojo dos meus fluídos, tenho certo preconceito, o que considero perfeitamente normal para uma criação masculina e machista.

É caras leitoras, vocês têm um pouco de razão quando me chamam de machista! Eu, como a maioria, tive pai e isso fez com que o sistema em casa fosse patriarcal, obviamente tive uma criação machista. O que não significa que acredito que lugar de mulher seja na cozinha ou que elas não podem estudar e trabalhar, mas continuo abrindo a porta do carro, puxando a cadeira, carregando peso e pagando a conta. Engraçado, disso ninguém reclama…

Tenho por mim que a moça tomar o leite paterno tem a ver com poder e submissão, nada mais prazeroso do que presenciar isso. Mas, isso é muito pessoal, cada pessoa enxerga a situação de um jeito. Eu por exemplo, só enxergo isso com uma distância mínima de cinquenta centímetros, dada a minha altura.

Se você quer provar para saber que gosto tem, vá em frente. Eu confio na opinião feminina, não sou curioso nesse sentido, mas não condeno quem seja.

Vendo pelo lado bom, se você acabar gostando vai ser mais feliz do que eu, pois você será auto-suficiente enquanto eu preciso de companhia para dançar um tango!

Abraço, de muito longe, do Urso.

Comentários

comentários



Comentários

Powered by Facebook Comments

Se cadastre para receber as atualizações por e-mail

* indicates required



/

( dd / mm )


Sexo e relacionamento – Frequência dos e-mails

Carreira e cotidiano – Frequência dos e-mails

Comportamento – Frequência dos e-mails

Educação e saúde – Frequência dos e-mails

Política e religião – Frequência dos e-mails

Comunicados oficiais – Frequência dos e-mails

Presença Online – Frequência dos e-mails


Comentários

comentários