Minha mulher toparia sair com outro? Se eu fosse você não lia a resposta!

Oi amigo urso! Quero que você me oriente sobre o seguinte: gosto de ir com minha mulher a praia de Tambaba (nudismo). Ela é uma gata e os caras ficam loucos por sua beleza exposta a todos os olhos indiscretos. Na última vez, um cidadão se aproximou de nós procurando fazer amizade. Se apresentou como da Policia Rodoviária, e em dado momento, aproveitando a distancia de minha querida, perguntou se ela toparia uma transa. Eu fiquei meio chocado, mas delicadamente disse-lhe que tentasse diretamente com ela. Ele despistou e nada falou quando ela chegou. Depois eu comentando com ela, ela me disse que jamais toparia, pois ele, além de ter o bilau muito pequeno, era muito feio (circuncidado). Isso me deixou mais tranqüilo. Será que em outra circunstância ela toparia? Desconfiado

Caro Desconfiado, antes de começar nossa relação neste blog devo te avisar que se eu fosse você não lia a resposta. Gostaria de te oferecer uma excelente oportunidade, um terreno belíssimo no Rio de Janeiro, composto de dois morros, um bondinho, cheio de ornamentos! Preço de ocasião, te vendo também o Corcovado por módicos cem mil reais!

Por que resolvi te fazer essa oferta? Pelo simples fato de você ido comentar com a sua mulher sobre essa “proposta”, o que determina o seu grau de ingenuidade, portanto, é o alvo perfeito para um “negócio da china” como esse…

Tenho um ditado para essas situações: “Se você não quer ver o gênio, não esfregue a lâmpada!”.

Não sei bem o que você pretendia com essa conversa, mas você não está sozinho, muitas pessoas cometem o mesmo erro e depois sofrem as conseqüências. Se você tivesse ficado quieto, voltado para casa com cara de paisagem, se fazendo de bobo, agora não ficaria com dúvidas quanto a fidelidade da sua mulher.

Mas, não! Tinha que abrir o bocão, agora você está a uma pergunta de descobrir que é corno! Daí terá que tomar uma decisão! Que ela toparia sair com outro, isso é óbvio, não há porque perguntar. Já escrevi sobre fidelidade diversas vezes neste blog, ela é mais uma questão cultural e de maturidade do que afetiva. É possível fazer sexo sem amor? Claro! Pode não ser mais gratificante, mas possível é!

Pode ser até que antes do seu comentário sua mulher nem tivesse pensado nisso, os marimbondos estavam lá, tranqüilos e vivendo a vida deles, mas, você, tinha que ir lá dar porrada na caixola deles! Levou ferroada? Bem feito!

Pelo menos você fez essa pergunta para mim, se tivesse feito para ela seria muito pior, olha só:

Boi – Se o cara que falei tivesse uma linda jibóia ao invés daquela minhoquinha, você toparia transar com ele?

Se ela não topasse, responderia: “Não, meu amor, eu só quero você!”.
Se ela topasse responderia: “Não, meu amor, eu só quero você!”.

Não há como esperar algo diferente, em mais de 90% dos casos, o adúltero ou infiel ou sem-vergonha, não admite que faria o capeta ficar ruborizado. Apenas aqueles que querem por um ponto final, de maneira tosca, o fazem!

Bom, sabendo que sua mulher o trairia ou já lhe traiu, suas opções seriam:

Manso

Você poderia instituir uma relação de amizade com os casos dela, chamá-los para jogar bola, assistirem as Olimpíadas com você, discutirem sobre as melhores e piores mulheres que já estiveram na Playboy, discorrerem sobre as necessidade de não se votar nulo, resumindo, essas coisas de macho! Se algum jantar na sua casa, tem que rachar a conta, porra! Dê logo metade dos boletos para o meliante!

Ah, não esqueça de organizar os horários de saída e chegada… Como disse o grande guru dos cornos, é constrangedor ver o Ricardão correndo pelado!

Não recriminarei você se tomar essa decisão, como você falou muito bem da sua mulher, creio que ela é melhor que a mulher melancia, ou seja, não dá para comer sozinho, só chamando os amigos mesmo!

Bravo

Quebrar o apartamento, destruir o carro dela e mandar o computador ser consertado com fotos picantes dela (muito em breve em um site mais próximo de você!), pode até fazer sua íra diminuir, mas o chifre continuará do mesmo tamanho.

Sinceramente, nesta situação, você está impotente, a coisa toda já aconteceu e a menos que você invente a máquina do tempo e reverta o “sim” falado no altar, o fato está consumado, pouco importa quantas vezes aconteceu, você só pode evitar que o mal se propague.

Espere sua raiva passar, procure um advogado e resolva a questão com muita calma. Geralmente, acontecendo de outra forma, ela chorará na frente do juiz, dirá que você foi um péssimo marido e ele secará suas lágrimas com seu cartão de crédito!

O fato é que, sabendo, você se verá obrigado a largar a mulher ou o seu orgulho…

É isso aí! Pergunta respondida! Abraço do Urso, mas vê se não acostuma!

Comentários

comentários



Comentários

Powered by Facebook Comments

Se cadastre para receber as atualizações por e-mail

* indicates required



/

( dd / mm )


Sexo e relacionamento – Frequência dos e-mails

Carreira e cotidiano – Frequência dos e-mails

Comportamento – Frequência dos e-mails

Educação e saúde – Frequência dos e-mails

Política e religião – Frequência dos e-mails

Comunicados oficiais – Frequência dos e-mails

Presença Online – Frequência dos e-mails


Comentários

comentários