Sites de relacionamento valem a pena? Como impressionar num provável encontro?

Olá Urso, andei muito decepcionada com os caras que conheci através de indicações de amigas e resolvi investir em um site de relacionamento para conhecer alguém legal. Marquei um encontro com um rapaz para a semana que vem, o que devo fazer para impressioná-lo? E o que você acha desses sites? Mari
Olá Mari, me dei ao trabalho de excluir o nome da rede que você colocou na pergunta para poder responder com bastante franqueza. As duas questões são bem interessantes, principalmente porque no momento estamos sendo alvo de propagandas em excesso desses sites de relacionamento.

Chega a ser chato, ontem mesmo estava assistindo um filme na televisão a cabo quando em cada bloco de comercial aparecia uma propaganda sobre o assunto. Aliás, fica um recado para quem programa esses comerciais, não adianta repetir o mesmo anúncio em intervalos de filmes, mais incomoda do que me dá vontade de consumir algo.

Saiba tudo nas próximas linhas, depois não diga que não avisei! A resposta de hoje irá incomodar…

O comercial que vi era tão bom, mas tão bom que parecia propaganda eleitoral. Não sei como pudemos viver tanto tempo sem conhecer um site de relacionamento… Não vou precisar desenhar a ironia, não é? Deu para sacar que simplesmente acho esse tipo de serviço desnecessário ou tenho que ser mais claro?

Algumas leitoras revoltadas/neuróticas devem estar indignadas com minha posição, mas a vida é assim. Não é porque alguém conseguiu realmente se dar bem nesse processo que significa que o negócio é bom para todos. Acredito que seja ínfimo o número de casais formados por intermédio da web que deram certo diante da quantidade de tentativas.

Alguma psicótica/carente deve estar praguejando “Esse Urso deve ter tentado e se deu mal, agora fala que não funciona!”. Não tentei e me dei mal, mas conheci diversos casos.

Por que isso acontece? Pergunta pequena, resposta extensa…

Warm up

Vamos lá, pense em como as relações duradouras são, normalmente, construídas. Antes de qualquer coisa você decide que deseja não ser mais uma andorinha voando sozinha (fui longe agora). Repare, existe uma enorme diferença entre decidir e sair por aí gritando com um megafone na mão. Pense no cara mais bonito que você já viu na rua gritando que não quer mais ficar só? Bizarro, não é? Você se perguntaria sobre qual o problema do cara…

Planejamento

Depois resolve pensar em um cara legal para você, alguém que realmente encaixe nas suas necessidades. Fazendo uma analogia simples, da forma tradicional seria como se você fosse num sapateiro e mandasse ele desenhar um sapato de acordo com suas ideias, na moderna funciona como se estivesse olhando uma vitrine. Devo convir que é muito mais prático, porém, a chance de levar algo que não encaixe bem é muito grande.

Operação

Definido seu público alvo você aguarda, claro que não aguarda trancada em casa, esperando o Papai Noel trazer o seu presente, provavelmente você sairá e terá que exercitar o seu tato social, pode ser na igreja, academia, balada ou o local que achar mais conveniente. É claro que isso lhe colocará numa espécie de vitrine, muitos idiotas irão lhe abordar, fazendo com que você aprenda a lidar com diferenças ao vivo e não por intermédio de uma tela.

Conclusão

Chega uma hora em que é abordada por alguém que lhe interessa e aí acontece um processo de conhecimento entre os dois. Na tela ele poderia lhe dizer que é lindo e que seu tratamento dentário custou uma fortuna, mas ali, na sua frente, não teria como negar que é feio e tem bafo de onça.

Mas, vamos supor que suas afinidades em ambos os casos sejam maiores do que as diferenças. Quais são as expectativas de um para o outro? No processo tradicional as quebras de expectativas são mais raras do que no digital, terra onde todos são bonitos, elegantes, cultos e bem relacionados (mais ironia, caso não notou).

Acredito que com esse enredo seja muito mais complicado obter sucesso. Leitora lenta pergunta: “Sucesso? Como assim?”, sucesso em relacionamento não se mede baseado na duração, mas sim na qualidade do tempo que estão juntos.

Vamos as fatos, generalizando, as mulheres que cadastram seus perfis estão em busca de relacionamentos enquanto os homens estão em busca de sexo.

Eles consideram que as moçoilas que lá estão são mais “acessíveis” as cantadas baratas e mimos sem sentido, dependendo do ponto de vista, não estão errados. Vamos fazer uma pequena reflexão: você acharia legal conhecer um sujeito que, ao lhe conhecer, pensa em enrolar uma pessoa carente para ter sexo fácil? Meritíssimo, encerro meu caso!

Se, com tudo o que escrevi, a ideia lhe parece ótima então pode continuar lendo para saber como impressioná-lo…

Como em todo plano bem sucedido, vamos estudar o comportamento do padrão do indivíduo que irá lhe encontrar. Se você fosse um cara que só quisesse sexo, até que ponto toparia passar por cima de “adversidades”? Imagino que sua tolerância seja baixa, afinal, as profissionais estão aí a preços acessíveis. Posso imaginar também que o encontro será em local público, para conforto de ambos. Sendo assim:

a) não babe

Não fique o tempo todo olhando para o sujeito como se ele fosse o último copo d’água do deserto, até porque, se ele está nessa, é bem provável que não seja. Ele pode estar mal intencionado, mas não é burro.

b) evite fazer conjunções entre o seu nome e o sobrenome dele

Sei lá, mas acredito que isso, em um primeiro encontro afugenta qualquer homem, quanto mais um que te conheceu em um site de relacionamento, o que já é um sinal de desespero!

c) mostre que não toma nenhum remédio tarja preta

Um dos maiores receios do cara, se você for uma mulher bonita, simpática e sensual é de que você tenha algum problema muito sério como bipolaridade ou algum distúrbio de personalidade. Ninguém quer correr o risco de acordar sem pinto.

Agora vem a dica final e mais importante: mostre que conhece pessoas e que estas também lhe conhecem, não sendo portanto, amigos imaginários!

Se eu fosse conhecer alguém nesse sistema, com toda certeza, ficaria encanado sobre seu círculo social.

Me perguntaria porque uma mulher com características tão interessantes (óbvio que escolheria uma moça que as tivesse) não conseguiu um relacionamento nas vias tradicionais. Será que lhe faltam amigos para lhe apresentar pessoas? Ou ainda, o que me parece ser o seu caso pelo que li na introdução da pergunta, não seria hora de arrumar amigos melhores? De qualquer forma, mostre que sua opção por um serviço digital é fruto de falta de paciência ou de excesso de praticidade, não tendo nada a ver com o fracasso do seu meio social!

Resumindo, o uso de sites de relacionamento vale a pena se você souber com clareza o que deseja dele e o que pode obter. Duas questões respondidas em uma só! Espero ter ajudado!

Beijoka do Urso!

Comentários

comentários



Comentários

Powered by Facebook Comments

Se cadastre para receber as atualizações por e-mail

* indicates required



/

( dd / mm )


Sexo e relacionamento – Frequência dos e-mails

Carreira e cotidiano – Frequência dos e-mails

Comportamento – Frequência dos e-mails

Educação e saúde – Frequência dos e-mails

Política e religião – Frequência dos e-mails

Comunicados oficiais – Frequência dos e-mails

Presença Online – Frequência dos e-mails


Comentários

comentários