Chefe linha-dura ou miss simpatia: qual é melhor?

Chefe linha-dura, todo mundo fala mal pelas costas, mas simpatia demais faz os empregados relaxarem. Qual é o certo? Maikelly

Olá Maikelly, como o trabalho é um mal necessário, pelo menos na vida dos normais, aqueles que não mamam nas tetas da vaca do governo (nenhuma menção a nossa honrada presidenta), em algum momento acabamos esbarrando com alguns tipos de chefe e temos que aprender a lidar com o problema.

É chato generalizar comportamentos para “enquadrar” alguém em uma caixinha comportamental, acredito que todos temos oscilações e, dependendo do dia, passamos de exaltados à execrados, vou tentar abrir o foco.

Já escrevi em uma resposta anterior se chefe mulher é pior do que chefe homem, hoje voltamos no tema. Em minha opinião, chefe é que nem sogra, por melhor que seja, sempre parece ruim.

Já tive chefes ótimos que exageraram em alguns momentos, mas que me fizeram enxergar coisas importantes para meu desenvolvimento, assim como tive alguns boçais que não faziam a menor questão de disfarçar o quão idiotas eram. No fim das contas também aprendi muito com os idiotas, principalmente em como não me tornar um.

Acredito que não há um chefe “certo”, mas sim um conjunto de características que corresponde melhor as suas expectativas, portanto, algumas ponderações devem ser feitas pelo empregado para não gerar desentendimentos.

A relação chefe-funcionário é como esposa-marido (se ainda havia alguém com dúvidas sobre quem manda em quem, agora já sabe), muita gente não se dá conta de que é tratada de acordo com o que entrega.

Há também quem esquece-se de quem é e delega a responsabilidade de manter uma boa relação com a outra parte. Vamos a um caso hipotético, um funcionário padrão, que chega rigorosamente no horário certo, faz o seu trabalho, não se preocupa em se aprimorar, espera ansiosamente os últimos minutos do dia, bate o ponto e vai para casa pode ser considerado um péssimo colaborador dependendo do chefe que possui e do que ele tem em mente para sua equipe.

Se esse chefe quiser funcionários mais dinâmicos, com foco no aprimoramento, que priorizam a produtividade ao invés da “sentabilidade”, pode estar certa que essa relação ficará desequilibrada.

Acho que “equilíbrio” é o termo correto para identificar se esse é o chefe certo para você. A troca entre vocês deve ser equilibrada.

Pergunte-se o que tem a oferecer e o que deseja que ele te ofereça. Uma conversa franca e tranquila na contratação seria o ideal, o problema é que nem sempre sabemos o que queremos.

Um aviso: ao conversar sobre expectativas, talvez você e o seu chefe descubram que este não é o emprego certo para você e seria melhor se você buscasse um ambiente diferente.

Pessoalmente, prefiro chefe linha-dura, competente, transparente, experiente, que tenha algo para me ensinar e também saiba fazê-lo.

Identifique as características, entenda os pontos positivos e negativos

Característica

Pontos Positivos

Pontos Negativos

Linha-dura Mantém a equipe funcionando dentro de padrões, é implacável com o funcionário puxa-saco A equipe tem que se encaixar nos padrões, não aceita “subornos” (mimos, regalias e  elogios)
Competente Não tem medo de se posicionar, nem age covardemente delegando culpa para comandados Atrai atenções para ele, podendo ofuscar talentos em formação
Transparente Mantém a equipe informada do que acontece na empresa e sobre suas expectativas Exige maturidade emocional da equipe para lidar com feedbacks negativos
Experiente Não se afoba diante de adversidades e tem serenidade na tomada de decisões, transmite segurança Pode ignorar alertas e ser motivado por acontecimentos passados
Sábio Tem conhecimento na execução das tarefas, portanto, sabe dimensionar o esforço da equipe e estabelecer prazos e metas realistas Costuma ser exigente com a qualidade e o comprometimento da equipe
Didático Trabalha muito com o potencial da equipe, desenvolvendo profissionais e ajudando-os a se estabelecer Não tolera profissionais com pouca ambição e sem determinação na conquista de objetivos

Provavelmente um chefe terá um percentual de cada uma dessas características, duvido muito que alguém atinja níveis de excelência em todas as áreas, mas acho que enxergar com mais clareza ajuda a fazer escolhas melhores.

Antes de se preocupar se esse ou aquele é o chefe certo acho melhor saber o que você é, o que deseja ser e o quão disposta está para chegar lá. Lembre-se: ninguém é pago para ser feliz.

Até mais!

Ps. Lembrei de um caso que publiquei aqui sobre um sujeito que pegou a mulher com um funcionário e queria saber se devia demití-lo por justa causa. Leia aqui!

Comentários

comentários



Comentários

Powered by Facebook Comments

Se cadastre para receber as atualizações por e-mail

* indicates required



/

( dd / mm )


Sexo e relacionamento – Frequência dos e-mails

Carreira e cotidiano – Frequência dos e-mails

Comportamento – Frequência dos e-mails

Educação e saúde – Frequência dos e-mails

Política e religião – Frequência dos e-mails

Comunicados oficiais – Frequência dos e-mails

Presença Online – Frequência dos e-mails


Comentários

comentários