Ação Proteção no combate a violência contra crianças e adolescentes

Poucas coisas me indignam tanto quanto uma questão que aparece na mídia somente quando lhe é conveniente: a violência sexual contra crianças e adolescentes. Talvez por ser pai de um garoto (sim, eu tenho um ursinho) eu pense mais nesse tópico do que outras pessoas que não tem filhos. Tenho outros crimes que ficam logo abaixo na minha escala de indignação, como, sequestro, tortura e estupro, mas nada é tão desprezível do que abuso infantil, seja ele de qualquer forma acontecer, através da exploração ou pornografia.

Você não imagina a minha pressa em ver meu filho aprender a falar para poder ficar mais tranquilo com a sua ida para a escola. É angustiante temer por algo que possa acontecer e você só descobrir quando já não tiver mais como fazer nada que mude os fatos.

Na luta contra esse tipo de violência é preciso ter cuidado ímpar na hora de conversar com as crianças e também quando surge uma suspeita. Me lembro agora de um caso onde um casal, dono da Escola Base, foi acusado de pedofilia. Com a conclusão do inquérito ficou evidente a falta de provas, porém a vida dos envolvidos nunca mais foi a mesma.

Denunciar é preciso, ter responsabilidade também. Por esse motivo, quando fui convidado pela Fundação Telefônica para escrever sobre o assunto e ser um dos embaixadores da campanha “Ação Proteção”, fiquei particularmente interessado e muito feliz por poder trazer o tema a tona, mais ainda por ser nessa época de carnaval.

É impossível precisar o número de casos, visto que pode acontecer em ambientes externos ou até mesmo na própria família, mas creio que você já entendeu a dimensão do problema, certo?

O que quero que você faça?

Acredito que quanto mais ficarmos atentos e mais divulgarmos as formas de combate, maior será o medo dos agressores. A violência sexual é um problema, e tem solução, mas somente com a sua participação!

Conheça o projeto através do endereço www.acaoprotecao.com.br, informe seus amigos, conhecidos e parentes que basta discar 100 para denunciar ou entrar em contato com o conselho tutelar mais próximo. Somente em 2010 o serviço telefônico registrou mais de 12 mil casos de abuso.

Compartilhe o projeto em suas redes sociais, tuíte com a hashtag #redeacaoprotecao e envie e-mails com as informações para sua lista de contatos. Acho que passou da hora de só compartilhar aquela foto descolada e a piada que todo mundo conhecia e promover algo bacana. Você pode participar diretamente no site da campanha, clique aqui (você sobe uma foto sua através do Facebook e ela aparece no banner superior do blog).

Até mais!

Marcelo Vitorino

“O projeto está presente em 30 municípios do estado de SP e é desenvolvido pela Fundação Telefônica desde 2010, em conjunto com o Ministério Público do Estado de São Paulo e com a Childhood Brasil. Sua missão é o enfrentamento à violência sexual contra crianças e adolescentes.”

Comentários

comentários



Comentários

Powered by Facebook Comments

Se cadastre para receber as atualizações por e-mail

* indicates required



/

( dd / mm )


Sexo e relacionamento – Frequência dos e-mails

Carreira e cotidiano – Frequência dos e-mails

Comportamento – Frequência dos e-mails

Educação e saúde – Frequência dos e-mails

Política e religião – Frequência dos e-mails

Comunicados oficiais – Frequência dos e-mails

Presença Online – Frequência dos e-mails


Comentários

comentários