Se Deus é amor e o amor é cego, Deus é o Stevie Wonder? Descubra

Meu amigo URSO; só você com sua sabedoria poderá me ajudar. Estou com uma dúvida atróz ( e não atrás). Estava lendo um livro sobre lógica, aí me pintou essa dúvida lógica sobre religião: Dizem que deus é amor, que o amor é cego, se Steve Wonder é cego, então ele é amor (porque o amor é cego), se ele é amor, então ele é deus (porque deus é amor), se ele é deus porque é cego, então tudo quando é cego é deus. E se existe também o nó cego… ENTÃO DEUS É UM PUTA DE UM NÓ CEGO?! O que diz a sua lógica ? Gozador

Caro Gozador, sua pergunta é realmente intrigante, fez muito bem em enviar uma pergunta dessas a um ateu convicto como eu, me colocando assim em uma situação muito delicada com os leitores, mas verei se consigo responder a contento mesmo assim.

Antes que os monoteístas tementes a Deus, Alá ou como preferirem chamar, comecem a me a me ofender pelo simples fato de eu acreditar em algo diferente, quero escrever aqui que eu os aceito! É isso mesmo que vocês estão lendo, eu não os condeno por terem crenças diferentes das minhas, muito menos desejo que vocês se tornem adeptos a esta ou aquela crença. Espero do fundo do meu coração gélido que vocês sejam livres.

Assim como vocês, leitores do P.a.U., também tenho sérias dúvidas quanto ao desconhecido: Onde fica a fábrica de almas? Quem criou Deus? Por que nunca ganhei na loteria? Como meu pão nunca se multiplica? Como transformar água em vinho? E vinho em uísque 24 anos? De onde alguém tirou a idéia de que colocar o Galvão Bueno para comentar jogos seria bom?

Resumindo, muitas dúvidas…

Tentei fazer a catequese, mas não consegui, eu tinha cerca de nove anos. Não cheguei a ser expulso da igreja, mas realmente percebi que ali não era o meu lugar. Se os caras não conseguem enrolar uma criança de tão pouca idade com aquele papo de Adão e Eva, não podem ser levados a sério. Mesmo sendo pequeno, achei uma ofensa a minha inteligência.

A gota d’água foi quando indaguei sobre a origem de tantos descendentes de Adão e Eva, sendo que não havia outras famílias, pela lógica, obviamente, toda essa gente só pode ter surgido de relações incestuosas… Vocês sabem o que o padre respondeu? Nem eu… Estou aguardando uma resposta até hoje!

Isso contribuiu para eu ser ateu? Lógico! Porém, há muito mais…

Fui crescendo e com isso comecei a ser cortejado por diversas religiões, bem como, por algumas crenças e filosofias de vida também. Confesso que até pensei em virar mórmon, mas depois que percebi a quantidade de sogras que teria, desisti. Eu sei que estamos nesse mundo para expiar nossos pecados, mas acho que não tenho tantos assim a ponto de ter que conviver com diversas sogras!

Estudei o catolicismo, conheci a umbanda e outros derivados afro, visitei alguns centros evangélicos, li bastante a respeito do espiritismo, aprendi a filosofia budista, me esforcei para entender o islamismo, ouvi os tambores do chamanismo, dei uma espiadela no judaísmo e também no protestantismo. Sabem aonde eu cheguei? Ao mesmo lugar!

Por incrível que pareça, todas que citei tem um mesmo ponto em comum: a existência de algo extraordinário, não explicável, nunca visto, onipotente e onipresente, ou seja, uma força desconhecida e fabulosa.

Muito bem, e por que não escolhi uma destas para seguir? Por dois motivos: a) não achei necessário, visto que, mesmo não acreditando, sigo os preceitos básicos de todas, não vendo a menor necessidade de ter que cantar, ir a um templo ou me confessar para me sentir bem e ser uma boa pessoa; b) a intolerância da maioria delas com outras crenças me fez repensar o papel delas, afinal, se todos acreditam de forma similar, não haveria motivo para tanto preconceito com os irmãos.

Talvez, não fosse a pressão que sofri para me adequar a uma destas, hoje eu seria mais um crente. Pelo que entendi, todos deveríamos seguir as normas de conduta inspiradas por Deus, mas acho que isso deveria ser feito mesmo que não acreditássemos nele. Não vejo nada de errado com o que está escrito na Bíblia, para ser sincero, até gosto dela… Depois que estudei a composição dela e aprendi que alguns livros são fábulas, ficou mais fácil aceitá-la. Nada disso que escrevi tira os méritos da mensagem escrita nela.

O que não acho legal é um monte de gente se aproveitando da religião para ter poder e dinheiro. Misturar política e religião não é bom negócio, foi assim que aconteceram as sanguinolentas cruzadas na idade média e o casamento.

Qualquer religião utilizada para hostilizar um semelhante, não importando de que forma aconteça, não deve ser levada a sério. Basta de intolerância!

Caro “Gozador”, se sua lógica estiver correta, Stevie Wonder não é Deus, mas eu sou! Veja bem, dizem que o pior cego é aquele que não quer ver, portanto, se todo cego é Deus, e eu, segundo os monoteístas, não quero ver, portanto, sou o pior dos cegos, logo, eu sou ele! Putz… Deve ser daí que vem a minha paciência em responder a essas perguntas! Nó cego é a mãe!

Se eu acabar parando no inferno, imagino que vou ser condenado a assistir os programas da Xuxa por toda eternidade, não vejo mal pior do que isso… Mas, pensando bem, do jeito que as operadoras de televisão a cabo andam, acho que não faltarão canais por lá!

Abraço do Urso! E amém!

Comentários

comentários



Comentários

Powered by Facebook Comments

Se cadastre para receber as atualizações por e-mail

* indicates required



/

( dd / mm )


Sexo e relacionamento – Frequência dos e-mails

Carreira e cotidiano – Frequência dos e-mails

Comportamento – Frequência dos e-mails

Educação e saúde – Frequência dos e-mails

Política e religião – Frequência dos e-mails

Comunicados oficiais – Frequência dos e-mails

Presença Online – Frequência dos e-mails


Comentários

comentários