Vereador defende travestis e ataca evangélicos. Fé e política devem se misturar?

Ontem recebi um e-mail com um vídeo que mostrava o vereador Athayde Nery dando declarações de apoio a associação de travestis de sua cidade, indo contra seus colegas que tentavam barrar alguma votação que, suponho, deveria ser favorável aos seus apoiados. Tudo ia bem até o momento onde o vereador perde a linha e vocifera contra os evangélicos sendo vaiado pelos presentes.

Por favor, assita o vídeo e leia o texto antes de comentar!

Achei curioso o fato de um político ir a favor dos travestis e contra os evangélicos e decidi publicar na fanpage do blog para sentir a opinião das pessoas. Tempos atrás publiquei um texto a respeito de algumas declarações da deputada Myrian Rios sobre sua posição contra os homossexuais.

Assim como o que aconteceu com a deputada que escorregou na justificativa, Athayde também foi muito mal. O vídeo está editado, mas os trechos mostram claramente que ele confunde alhos com bugalhos ao misturar suas motivações políticas com a religião dos outros.

Conforme mostra o vídeo acima, ao ver que teria problemas, o vereador passa a generalizar os evangélicos e a bradar que estes não podem ser sinônimo de intolerância.

Sinceramente, concordo com a defesa aos travestis, mas penso assim a respeito de tudo quando relacionado a política. É natural que os grupos tenham representantes no poder para que trabalhem por eles. Faz parte da democracia!

O que discordo é do ataque aos evangélicos, também não por mérito exclusivo deles, mas porque discordo da mistura entre crença e política.

Na história mundial, em boa parte dos casos onde ocorre a mistura, o resultado costuma ser devastador. Foi assim com as cruzadas patrocinadas pela igreja católica.

O fundamentalismo deve ser evitado a todo custo, para quem não conhece o termo, é a interpretação literal de um texto fundamental como o “Velho Testamento” ou outro com a intenção de aplicá-lo na condução do Estado. O mais conhecido é o fundamentalismo islâmico.

O distinto vereador poderia ter dito, com toda razão, que os seus colegas não devem discriminar os travestis. Mas, em hipótese alguma, colocar a fé na defesa. A edição deve ter sido feita para queimar o político com os evangélicos, pois realça muito bem as questões que dizem respeito a crença cristã, contudo, as palavras ditas são de sua responsabilidade.

Fico muito preocupado quando vejo um acontecimento desses, político deve legislar em favor da população, defendendo os interesses dos que o elegeram, porém sem atacar aqueles que pensam diferente.

Não adianta atacar verbalmente ou fisicamente aqueles que são contra as ideologias pessoais, o melhor caminho é propor o debate saudável e atuar no combate a ignorância. Ser intolerante a outro intolerante em nada ajuda na solução do problema.

O que você acha a respeito?

Até mais!

Obs. A propósito, coleguinhas evangélicos que se perderam entrando no Pergunte ao Urso, não adianta me ofender nos comentários se não gostaram de algo, eu estou no meu lugar…

Comentários

comentários



Comentários

Powered by Facebook Comments

Se cadastre para receber as atualizações por e-mail

* indicates required



/

( dd / mm )


Sexo e relacionamento – Frequência dos e-mails

Carreira e cotidiano – Frequência dos e-mails

Comportamento – Frequência dos e-mails

Educação e saúde – Frequência dos e-mails

Política e religião – Frequência dos e-mails

Comunicados oficiais – Frequência dos e-mails

Presença Online – Frequência dos e-mails


Comentários

comentários