Beijo grego. Carícia ousada, prazer e pudor

Beijo grego. Carícia ousada, prazer e pudor

Querido urso, tenho 20 anos e namoro com o mesmo cara desde os 13. Eu o amo muito e sinto muita atração por ele. O que mais gosto nele é a bunda (bem grande e bem redonda), mas ela não deixa nem eu fazer um carinho, quem dirá fazer o restante. Ele afirma que nunca vou poder tocá-la e que se eu não estiver contente que procure outro que aceite essa viadagem. Eu discordo completamente e acho que a intimidade entre quatro paredes vale tudo. Eu mesma topo de tudo o que ele quer. Eu sonho com isso em poder ao menos acariciá-lo. O que faço para ele aceitar? Vanessa

Olá Vanessa, resolvi responder a sua pergunta e tocar nesse ponto que quase nenhum homem quer falar abertamente. Imagino que boa parte dos leitores homens ficarão indignados com o que escreverei a seguir, muitos me acusarão de boiolagem, outros dirão que não sou mais o mesmo de quando comecei a escrever o blog, e, acredite neles, não sou mesmo! Calma! Não mudei de time, continuo jogando como atacante recuado, vindo de trás, entrando firme nas divididas, se é que me entende…

Uma das vantagens de se escrever o Pergunte ao Urso é poder contar com um vasto universo de dúvidas femininas. Isso me fez perceber que boa parte dos preconceitos masculinos, bem como alguns dogmas, não passam de bobagem, pois no fim das contas mulher gosta mesmo é de dinheiro companheirismo e atenção.

Pelo que pude observar, muitas topam ficar com amantes razoáveis desde que sejam presentes. Os homens costumam colocar o tamanho de seus paus – mesmo que sejam pequenos –  e o seu desempenho sexual como fatores imprescindíveis para que uma mulher fique com eles. Como eu sei disso? Eu já pensei assim e conheço muitos homens que ainda pensam dessa forma.

“É possível ter prazer anal”- by Sandy

Mas te adianto, cara Vanessa, o seu problema é passageiro. Os garotos crescem, na maior parte dos casos, pois alguns continuam como Peter Pan (espero que não seja o seu caso) e após se firmarem como homens já não tendo mais tanto o que provar, permitem-se experimentar coisas que condenavam.

Não lembro quando foi que escrevi sobre a minha péssima experiência com o tal fio-terra, mas só de mencioná-la já fui alvo de gracinhas de colegas. Resumindo, não curti, mas se tivesse curtido, nem estaria aí para o que a galera fala.

Essa segurança só veio com o tempo, com vinte anos, que é o caso do seu namorado, acho muito difícil que isso aconteça, o que pesa a teu favor é que estão juntos há bastante tempo, já desenvolveram intimidade e o que bloqueia o cidadão é só a sua insegurança de ser considerado boiola.

Como convencer ele a experimentar o beijo grego

Acho que um bom caminho é deixá-lo tranquilo quanto a isso, pois, caso ele realmente fosse homossexual, essa orientação sexual já teria se mostrado presente, com ou sem seus carinhos na região.

Se isso é muito importante para você, ele deveria pelo menos experimentar para ver se curte e mostrar que confia em você. Até porque, pelo que eu entendi, nem um carinho ele aceita ali. Se você chegar no quarto usando uma cinta pau tudo bem ele ficar assustado, mas ter medo de carinho é estranho, não?

Você acabará resolvendo essa parada com a boca, primeiro com uma boa conversa para amansar a fera e depois usando a língua lá na região.

Acabe com o preconceito

Na conversa explique que não é um carinho seu que o transformará e que o seu medo não é justificável, a não ser que… Bem… Ele ainda tenha alguma insegurança sobre suas preferências. Excluindo essa possibilidade, não vejo como gostar dos carinhos da namorada possam fazê-lo trocá-la por um cara ou diminuir o seu apreço pela sua masculinidade.

Aqui, neste momento, devo abrir um parênteses. Não existem só homens preconceituosos, muitas mulheres também o são. Acho que é disso que os homens mais tem receio, duvido muito que a resistência seja por questionar sua sexualidade, acredito que tem mais relação com o medo de serem discriminados por suas parceiras, de topar e depois você fazer alguma piadinha a respeito. Portanto, deixe claro que para você isso não tem nada de mais.

Sendo assim, você terá que usar de armações que existem no mundo masculino, como aquela de por só a cabecinha. Todas as mulheres sabem que pinto não tem ombro, mesmo assim a coisa acaba rolando.

Nesse caso você deve utilizar o “se estiver ruim eu paro”.

Higiene é fundamental

Pausa para uma advertência do ministério da saúde mental ursolística: acariciar a região sem estar definitivamente higienizada é uma das piores idéias que alguém pode ter e pode causar náuseas, enjôo e vômito.

Seja consciente, encaminhe o cidadão para um bom banho primeiro e faça-o lembrar de que não temos água de sobra, mas não é por isso que as partes devem ser esquecidas.

Não o deixe encabulado, seja esperta e ofereça uma “massagem”

Aja com esperteza, fale que quer lhe fazer uma boa massagem, mas que suado não vai dar e que tudo o que você deseja naquele dia é ter um homem bem cheiroso. Se fizer isso com carinha de quem quer dar muito, não ache estranho que o meliante arrote sabão. Tudo é questão de motivação.

Providências essenciais tomadas, vamos a segunda parte do plano: o me engana que eu gosto. Sabe aquele vinho de vinte reais que vende em qualquer supermercado? Serve nessas horas como se fosse um daqueles de quatrocentos reais. O que ele precisa é relaxar. Na verdade não precisa, mas é bom que ele tenha uma desculpa para lhe dar caso goste mais do que você imaginava, essa mudança seria o efeito da manguaça, claro. A honra dele estaria salva. Só não exagere na dose, duas taças são mais do que suficientes.

Após o ritual preliminar estará na hora de dar a tal massagem que você prometeu. Lembra dela, não é? Então… Se não sabe fazer massagem, enrole, o importante é ir chegando perto, devagar. Nem preciso dizer que não se faz massagem no namorado sem utilizar trajes adequados, que são, basicamente, uma calcinha “mini micro ridiculamente pequena” e só. Se ela te incomodar, poderá tirá-la depois de uns quinze minutos, já terá surtido efeito.

Faça massagem no corpo todo mas evite a região da bunda. Não precisa ser piloto de nave espacial para saber que vinho e massagem deixa qualquer um tranquilo. Com ele bem relaxado, parta para o objetivo.

Passe a distribuir beijos e mordidas (de leve) nas costas dele. Enquanto isso ocorre use as mãos para acariciar as nádegas.

Você pode ficar só nisso nas primeiras vezes pra ele pegar confiança. Quando ele notar que continua homem você pode ousar e ver se consegue emplacar o “beijo grego”. Não faço a menor idéia de onde tiraram essa definição, mas acho vem do verbo “lamber a bunda” em latim ou algo do gênero! Agora você entende por que insisti na higiene, não é? Você não irá querer ter surpresas desagradáveis.

Como falei no inicio do texto, desde que comecei a escrever o blog e entrei em contato com todas variações da sexualidade humana, me tornei uma pessoa mais tolerante. A verdade é que independentemente de quem é beijado em grego, homem ou mulher, cu é tudo igual, tem terminações nervosas que proporcionam prazer se devidamente cuidadas. Tem gente que gosta e gente que não, mas experimentar não mata ninguém. Se tudo correr bem com o carinho o cara pode acabar gostando e lhe deixará curtir mais.

Carícias adicionais

Você pode tentar acariciar a região enquanto lhe faz um belo sexo oral. Não recomendo enfiar os dedos lá, mas cada um que assuma seus riscos, só não venha me culpar depois se algo der errado. E não esqueça de lubrificar os dedos do jeito que achar conveniente, isso não é problema meu!

É isso aí Vanessa, espero que consiga o que deseja e que a resposta sirva para que as pessoas se libertem mais e sejam menos encanadas. A vida é curta. Não vale a pena ficar se torturando por tão pouco. Até mais!

Comentários

comentários



Leia também


Dicas de sexo oral para as mulheres: o que os homens gostam
Rapaz cheio de felicidadeComo fazer sexo oral em homem? O boquete é uma arte que envolve técnicas e boa vontade. Dicas de outro ponto de vista para mulheres, com direito a vídeo no final Leia mais

Como ser boa de cama? 10 dicas para marcar a história dele
dua pimentas formando um coraçãoAs mulheres sempre estão preocupadas em fazer o melhor, mas será que ser boa de cama é só sexo mesmo? Intimidade e discernimento ajudam Leia mais

A masculinidade por um fio terra. Prazer, preconceito e tabu
Parede com tomadaMuito homem tem problemas ao lidar com o famoso fio terra. O preconceito costuma ser mais forte que o prazer. Saiba como convencê-lo a quebrar o tabu Leia mais

Comentários

Powered by Facebook Comments

Se cadastre para receber as atualizações por e-mail

* indicates required



/

( dd / mm )


Sexo e relacionamento – Frequência dos e-mails

Carreira e cotidiano – Frequência dos e-mails

Comportamento – Frequência dos e-mails

Educação e saúde – Frequência dos e-mails

Política e religião – Frequência dos e-mails

Comunicados oficiais – Frequência dos e-mails

Presença Online – Frequência dos e-mails


Comentários

comentários