A Dama do Lotação ataca novamente! Casada gamou no motorista de ônibus! O que fazer?

Boa tarde Urso, conheci um motorista de ônibus, ele deve ter quase o dobro de minha idade, tenho 35, sou casada e tenho 1 filho. Mas eu não consigo tirar os olhos dele. Depois de algum tempo ele começou a corresponder. Alguns dias depois, começamos a conversar, já dei diversas indiretas que toparia sair com ele, mas ele parece não levar a sério. Até pedi o celular dele, mas ele brincou que não poderia me dar o celular, pois ficaria sem. Enfim, desconversou. O que eu não entendo é que ele tirou uma foto dele mesmo sem camisa e na cama, e me mostrou… Não sei o que pensar, pois mesmo ele não marcando nada, ele fica me olhando o tempo todo, faz algumas brincadeirinhas. Mas não sai disso. Às vezes acho que ele pensa que eu sou muita areia para o caminhão dele. O que eu faço??? Amiga Triste…

Caros leitores, como vocês podem observar, o mundo está mudando, a economia também, já tivemos a época do café, da cana de açúcar e agora estamos rumo à agropecuária, a leitora em questão está adiantada, já começou a criar seu próprio gado… Pelo menos uma cabeça de boi ela já tem ou terá muito em breve… Casada e querendo o motorista do ônibus…

Amiga Triste, ainda bem que não consegue tirar os olhos dele, se com eles o cara já te ignora, imagina sem! Fora isso, você acabaria com a fonte de recursos do cidadão, não dá para dirigir ônibus sendo cego, se bem que, às vezes, penso que alguns são… Eu escrevo essas coisas e depois me arrependo, daqui a pouco vem algum pentelho fazer comentários defendendo a classe dos motoristas de ônibus, que saco!

No blog já é o segundo caso de motorista de ônibus que foge da mulherada, para quem não lembra, vale ler  “Dor de cotovelo é cruel. Até motorista de ônibus, casado, vira alvo… Vale a pena?“.

Não deixe de me seguir no Twitter, clique aqui. Não sabe que raio de Twitter é esse? Então clique aqui e fique sabendo.

Estou até pensando em mandar a sua história para a promoção do Mastercard, se e ganhar o prêmio, divido com você:

Passe de ônibus: R$ 3,00 (SP)
Celular “cronado”: R$ 100,00
Revelação de foto sem camisa: R$ 1,99
Tomar uma esnobada de um motorista de ônibus: não tem preço!

Recomendo ler “O cara sumiu, mas você quer um replay? Urso ensina o caminho!“, nesse post dei umas idéias para facilitar a vida de quem quer ver o passarinho verde.

Isso porque ele já tem cerca de setenta anos e você, trinta e cinco… Fica complicado dizer o que fazer sem estudar as hipóteses que levam o vovô a não dar trela para você, portanto separei algumas para discutirmos:

Incompatibilidade

Apesar de ele te achar atraente, vocês não tem muito em comum. Você quer amor, ele quer sexo… Ou ainda, você quer sexo e ele quer um bom chá e uma nova dentadura… Mas, o principal, é que vocês não nasceram um para o outro, ele é do tempo que mulheres casadas ficavam na sua ou pelo menos pareciam ficar.
Nesse caso, o melhor a fazer é procurar outra linha, seu ônibus já passou.

Pintura a dedo

Vou usar um eufemismo para não chocar muito, ok? Se as mulheres fossem belos quadros, pintados com estilo e dotados de uma moldura ornamentada, você seria, digamos, no máximo, uma pintura a dedo feita por uma criança de três anos. Pensando bem, vou ser franco, você, pelo menos aos olhos do cidadão, pode ser feia/magra demais/gorda demais ou ter qualquer outro aspecto visual nada inspirador.

Recomendo compensar com atributos comportamentais, como simpatia, charme e inteligência.


Aposentado

Não tenho dons mediúnicos ou contato com o além para saber o que levou o cidadão a se aposentar do sexo, pode ter sido por doença, por acidente ou por escolha própria mesmo, mas o fato é que o sexo para ele pode não ser mais interessante e, nesse caso, você não tem a menor chance. Já que é casada, ele não deve imaginar que você queira apenas tê-lo como amigo…

A mulher do próximo não!

O cidadão até acha legal te dar corda, mas não vê a possibilidade de pegar a mulher do próximo. Essa falta de interesse pode ser motivada por questão religiosa, o que acabaria com as suas chances, ou ainda por critério pessoal, o cara não gosta de dividir o pão… Nessa última hipótese, um papo mais direto e aberto deve fazer com que ele te dê uma colher de chá. Quanto ao mandamento que fala sobre a mulher do próximo, acredito que se deve ao lobby de um mega empresário amigo de Moisés, o Próximo, o cara devia ter um harém nababesco e mandou colocar lá: “Moisés, bota aí, com a mulher do Próximo ninguém deve mexer!”.

Romântico

Depois de certa idade, para alguns homens, a consumação do fato, nem de longe, é melhor do que a prática da conquista. Eles preferem muito mais viver na abstração a ir para a conclusão do caso. Se for isso você deverá fazê-lo imaginar um futuro próximo muito melhor do que o presente, traduzindo, enfie na cabeça dele que você renderá bons frutos.

Outras situações podem influenciar, como o fato do cara ser casado (você não mencionou nada a respeito). Descarto a possibilidade do “medo” de você ser muita areia para o caminhão dele, não lhe desmerecendo, mas sim por acreditar que um homem com quase setenta anos já saiba lidar com seu próprio ego. É claro que pode haver exceções, como em tudo na vida.

Cara Amiga Triste, é isso aí, eu achava que esse negócio de tara por taxista, motorista de ônibus, cobrador, entregador e outros estava fora de moda, dá-lhe Nelson Rodrigues!!! Quem assistiu a Dama do Lotação teve momento “remember” hoje! Eu não queria estar na pele do maridão… Fim da linha!

Para quem ainda se revolta com a infidelidade, pode ler “Não consegue entender a infidelidade? Urso desenha para você!“.

Comentários

comentários



Comentários

Powered by Facebook Comments

Se cadastre para receber as atualizações por e-mail

* indicates required



/

( dd / mm )


Sexo e relacionamento – Frequência dos e-mails

Carreira e cotidiano – Frequência dos e-mails

Comportamento – Frequência dos e-mails

Educação e saúde – Frequência dos e-mails

Política e religião – Frequência dos e-mails

Comunicados oficiais – Frequência dos e-mails

Presença Online – Frequência dos e-mails


Comentários

comentários