Etiqueta do sexo no primeiro encontro – Capítulo 1: Locais

Olá leitoras e leitores do Pergunte ao Urso, os últimos posts falaram sobre o famoso “dar de primeira”. Já falei sobre mitos, números e das diferenças entre sexo no primeiro encontro e sexo com desconhecidos.

Se mesmo com tudo o que já escrevi a respeito, você continua achando bom transar loucamente sem conhecer a pessoa, não tem problema, tente seguir as dicas desse post para deixar, ao menos, alguma boa impressão para o seu par. Siga a etiqueta do sexo no primeiro encontro.

Achei que seria um pequeno texto, mas ao escrever percebi que o assunto é complicado e rendeu mais do que o esperado. Começaremos pelos locais recomendados, passaremos pelos cuidados que antecedem ao sexo, pela hora do rala e rola e finalizaremos com o que acontece depois que a farra acaba.

Quem dá aos pobres… Paga o motel sozinho.

Dentre muitos locais para a atividade sexual, pouco se lembra da existência de motéis. Isso acontece por um motivo bem simples: medo. O meliante tem medo de chegar na cara do motel e a garota desistir.

Não acho prudente transar em carros, isso já deu muito problema por aí, não só com a polícia, mas também com bandidos. Já pensou se alguém mal intencionado, com uma arma na mão chega e pega um casal transando? Péssimo negócio!

Transar dentro de cinemas, por mais interessante que seja, não costuma ser muito confortável, muito menos em banheiros de balada ou qualquer outro lugar. Sinceramente, já que resolveu ir para cama com alguém, que seja adulto o suficiente para conversar antes e escolher um local adequado.

Uma regra que vale para ambos os sexos: não leve ninguém para sua casa. Por melhor que a ideia lhe pareça, vale muito mais a pena tirar o escorpião do bolso do que enfrentar problemas futuros. Isso evita vínculos desnecessários.

Pior do que uma transa ruim para os dois, é uma que foi boa apenas para uma das partes, muito pior seria se a parte péssima passa a saber onde você mora!

Isso sem contar o problema da segurança, se você não conhece a outra pessoa faz mais sentido ir para um local onde possa haver um mínimo de controle.

Se você já for uma espécie de “Jedi” do sexo de primeira, pode convidar a garota ou o rapaz para uma visita a uma casa de swing, onde tudo é permitido, mas nada é obrigatório. Na pior das hipóteses, na mão ninguém fica!

Até mais.

Comentários

comentários



Comentários

Powered by Facebook Comments

Se cadastre para receber as atualizações por e-mail

* indicates required



/

( dd / mm )


Sexo e relacionamento – Frequência dos e-mails

Carreira e cotidiano – Frequência dos e-mails

Comportamento – Frequência dos e-mails

Educação e saúde – Frequência dos e-mails

Política e religião – Frequência dos e-mails

Comunicados oficiais – Frequência dos e-mails

Presença Online – Frequência dos e-mails


Comentários

comentários