Etiqueta do sexo no 1º encontro – Capítulo 3: Tico-tico no fubá

Olá a todas e todos! Temos um novo capítulo sobre a etiqueta do sexo no primeiro encontro. Quem lê o Pergunte ao Urso com frequência já sabe escolher os locais e também como se preparar para não fazer feio, agora saberá como se dar bem na hora que a coisa pegar fogo. A série termina de tarde com o que fazer depois que a farra acabou.

O espetáculo começa, é hora de mostrar que tem borogodó

Muito bem, digamos que você fez a lição de casa direitinho, já leu meu artigo sobre como ser boa de cama e também leu os motivos que podem fazer um homem broxar, agora só precisa ver como as coisas acontecerão na hora da ralação.

O celular está ligado. Pode isso, Arnaldo? Não. Cartão vermelho!

Antes de tirar a roupa tem uma coisa que você deveria fazer, desligue o celular. Nada mais chato do que um celular tocando ou vibrando enquanto as coisas se encaixam.

Preliminares são bem vindas, mas com atenção

Preliminares valem num momento desses? Lógico que sim! Mas não exatamente do jeito que você está pensando…

Sexo oral é apenas um tipo de preliminar. Lembre-se disso! O corpo todo tem zonas erógenas, portanto, se você tiver um pouquinho de bom senso saberá que botar a boca no órgão genital de alguém que você acaba de conhecer não parece uma ideia muito boa. Use e abuse de outras possibilidades.

A transmissão de doenças sexuais através de mucosas é muito fácil, não vale a pena. Herpes, gonorreia, sífilis, HPV e outros mandam lembranças! Como se trata de uma relação ocasional, não acho de bom tom pedir ao parceiro ou parceira para ter sexo oral, muito menos ficar de cara feia se não rolar.

Sexo só é bom quando é sujo

sexo anal, vale? Vale! Se a mulher se sente à vontade em fazer com um parceiro que não é íntimo, não vejo problema algum. “Mas, urso, ele não vai achar que eu sou uma puta?” Não! Para quem já está no inferno, o que é que custa abraçar o capeta? Brincadeiras à parte, acho que não cabe preconceito em uma noitada e mesmo se houver, não faz o menor sentido você se preocupar com isso.

Posições. Ouse! Sem mais

Já quanto as posições, não existe regra clara, tudo faz parte do acordo entre o casal. As mulheres ficam mais tensas com a escolha das posições, já os homens querem mais é partir para o abraço. Ninguém vai rotular uma garota de vagabunda ou vadia só porque ela gosta de ficar de quatro.

Valorize o que for bom, minimize o que for meia boca

O único conselho que posso dar é utilizar o aspecto visual com sabedoria. Nada de ficar exibindo o que tem de pior naquele momento. Vou dar um exemplo, se a garota tem seios pequenos é melhor sentar de frente para o rapaz com ele deitado, o ângulo de visão dele a beneficiará. Já no caso de seios fartos, recomendo que fiquem de lado… No caso de seios flácidos recomendo um negócio chamado sutiã! Lembre-se: aspecto visual!

Sexo verbal faz o estilo de qualquer um

Como não nasci surdo, acho insuportável transar com alguém que não esboça reação alguma, um gemidinho, uma bobagem no ouvido, ou até mesmo uma reclamação é mais interessante do que o silêncio nesse momento.

Já escrevi sobre o que os homens gostam de ouvir na hora do sexo. Numa relação ocasional, acho que é interessante pegar leve, você não conhece a pessoa com quem está transando, não faz a menor ideia do grau de perversão que ela curte, a menos que você a tenha seduzido em uma casa de swing.

Chamar uma garota de “vadia” pode acabar proporcionando o “coito interrompido”, só que sem a intenção contraceptiva.

Entre tapas e beijos

O mesmo vale para os tapas na bunda que QUASE toda mulher gosta de levar, algumas inclusive preferem no rosto. Faça-se um favor, não tente. Tem mulher que curte bater nos caras para provocá-los. Isso mostra falta de inteligência quando ocasionado em uma relação sem envolvimento. Já pensou se o cidadão resolve dar o troco?

Para o caso das flores não derem frutos, sugiro que leia antecipadamente meu post “A vida pós broxada. O que fazer“.

O último capítulo da saga também foi publicado, escrevo sobre o tão temido dia seguinte. Até mais!

Comentários

comentários



Comentários

Powered by Facebook Comments

Se cadastre para receber as atualizações por e-mail

* indicates required



/

( dd / mm )


Sexo e relacionamento – Frequência dos e-mails

Carreira e cotidiano – Frequência dos e-mails

Comportamento – Frequência dos e-mails

Educação e saúde – Frequência dos e-mails

Política e religião – Frequência dos e-mails

Comunicados oficiais – Frequência dos e-mails

Presença Online – Frequência dos e-mails


Comentários

comentários