Etiqueta do sexo no 1º encontro – Capítulo 4: Fim de festa

Olá a todos e todas, agora temos o último trecho do manual de etiqueta do sexo no primeiro encontro: o fim de festa. No primeiro escrevi sobre os locais, no segundo sobre os preparativos, no terceiro sobre o ato e agora você conseguirá saber o que fazer depois que a festa acabou.

Gozei, cadê minha roupa? Você sabe jogar dominó?

Vou considerar que tudo deu certo e ambos saíram satisfeitos. Como acontece na maior parte das vezes fica aquele negócio de não saber bem o que falar, muito menos o que fazer.

Se você é uma daquelas pessoas “pouco convencionais” (minimalismo para “bizarras”) que tem algum tipo de distúrbio pós sexo como cair em sono profundo, sair gritando pelos cantos do ambiente ou ligar para um amigo para contar da vitória conquistada, preste atenção, tente parecer alguém normal!

Dormir de conchinha vem na categoria do sexo oral, pode até rolar, mas não acho muito conveniente. Se, mesmo em relacionamentos convencionais, às vezes temos vontade que a outra parte vire uma pizza, imagine nesse caso. Deixe suas necessidades emocionais em casa.

Outro ponto importante, se não há nada mais do que sexo envolvido, não pergunte e nem responda sobre sua vida sexual. É diversão, não é um interrogatório no DOPS. Perguntar sobre ex-relacionamentos ou até mesmo os atuais, não tem cabimento. Falar sem ser questionado então… Deveria ser considerado crime ambiental!

Outra coisa, quase todo mundo gosta de crianças, mas é muito “pouco convencional” (agora você já entendeu) puxar o celular e ficar mostrando fotos de sobrinhos, filhos…

Assaltar a geladeira alheia é cruzar a fronteira da razão. Da mesma forma que utilizar o banheiro. Se não for em caso de extrema necessidade, faça suas necessidades em casa.

Aí rola aquela pergunta por educação: “Você gostaria de dormir aqui?”. Preciso lhe dizer, perguntas desta categoria devem ser enquadradas e respondidas de acordo. A resposta certa é: “Não, obrigada(o)… Tenho que acordar cedo amanhã.”.

Ir embora sem se despedir é muito grosseiro. Caso a outra pessoa ainda esteja dormindo, espere-a acordar ou, na pior das hipóteses, a acorde. Se tiver com horário, não espere carona de volta, tome um táxi! Em uma relação ocasional não há créditos na casa, se alguém se oferecer para te acompanhar, ótimo, caso contrário não se sinta mal.

Dividir a conta do motel é uma atitude bem vinda. Algumas mulheres acham que cabe ao homem arcar com tudo. Geralmente concordo com essa informação, contudo, nesses casos onde o prazer de ambos tem o mesmo peso, não há porque se eximir. As moças têm que parar de ser muquiranas e machistas, afinal, não faz o menor sentido ser dona do próprio nariz, esperta com sua sexualidade e na hora de pagar a conta bancar a princesinha de cristal.

Bom, acabou! Chega desse assunto! Até mais!

Comentários

comentários



Comentários

Powered by Facebook Comments

Se cadastre para receber as atualizações por e-mail

* indicates required



/

( dd / mm )


Sexo e relacionamento – Frequência dos e-mails

Carreira e cotidiano – Frequência dos e-mails

Comportamento – Frequência dos e-mails

Educação e saúde – Frequência dos e-mails

Política e religião – Frequência dos e-mails

Comunicados oficiais – Frequência dos e-mails

Presença Online – Frequência dos e-mails


Comentários

comentários