Problemas com ereção, viagra é a solução? O que fazer quando nada dá certo?

Caro Ursão, estou com um problema que considero muito sério, saí com um rapaz na semana passada e me deparei com um pinto mole que não levantava nem com reza “braba”. Fiquei tão revoltada que acabei indo embora sem dar qualquer explicação. Uma amiga chegou a dizer que era maldade, então fica a dúvida: o que fazer depois que o sujeito broxa? Taco Viagra nele para ver se rola uma ereção, vou embora ou lido com a impotência com tranquilidade? Lígia
Olá Lígia, toda tragédia que se preze tem uma história, tenho certeza disso, se você fez a lição de casa direitinho, deve ter se produzido, feito depilação, escolhido meticulosamente uma calcinha provocante, passado um perfume sem o odor doce igual aquele da sua avó e foi lá encontrar o moço. Passados os ritos preliminares, jantar, filme ou o horário do pernoite do motel, os dois se engalfinharam na luta entre as línguas e a pegação começou. Mão daqui, mão de lá, uns beijões daquele que você só dá quando quer algo a mais, eis que surge o grande vilão da noite, o pau mole. Problema de ereção logo agora meu filho?!

Você lá, toda sensual, e aquela minhoca de gelatina olhando para baixo como se tivesse cometido algum crime.

O que fazer nessa hora, cara leitora? Bater? Chorar? Ignorar o fato e continuar fazendo de conta que é o maior e mais duro que já viu?

Antes de saber o que fazer, você deve pensar no que é aquilo que você estava tentando fazer…

Explico melhor, se foi a primeira vez, pense se dará uma nova chance ao rapaz, visto que jogador que perde pênalti em final de Copa do Mundo não é lá alguém de muita tranquilidade emocional. Como ereções são sujeitas a diversas situações, acho que uma segunda chance é sempre válida, uma terceira, não.

[youtube]kIrhJYzCIlA[/youtube]
O Palermo perdeu 3 penalidades em um só jogo!

Pau mole, pau morto!

Caso você ache melhor não prosseguir com as tentativas, o melhor a fazer é não tentar entender nada, não é necessário, além do fracasso do cidadão, que você ainda fique massacrando a sua dignidade.

Deixe por conta dele sugerir o que vocês farão, se ele tiver um mínimo de inteligência, não lhe proporá coisas estúpidas, como ficar de quatro rebolando enquanto olha, caso desconfie do bom senso dele, vá logo dizendo “putz…”, mas fale aquele “puuuuuutz…” como se tivesse lembrado de tirar a mãe da forca. Na sequência emende um “esqueci de fazer/encontrar/entregar” e conclua com alguma coisa com alguém que é muito importante e fale algo que tivesse que ser feito bem nessa hora.

Até pegue o celular e finja ligar para alguma amiga, diga que em 15 minutos estará lá e pronto. Pau mole, pau morto! Não precisa pedir para o cidadão te ligar ou falar para ele que você ligará, ele entenderá o recado.

Mas, e no caso de você querer continuar ou não tiver opção de ir embora? Repare que não mencionei a possibilidade de consertar o problema, até porque o problema não tem conserto. Estou sendo muito radical, talvez tenha…

Quem sabe se chamar o David Coperfield para fazer uma ilusão isso não melhora? Se o caso for recorrente, como diz o Pelé, mande-o falar com o seu médico, eu falaria.

Bobagens a parte, supondo que quem broxou seja alguém relevante para você, aí temos duas situações distintas: vocês têm intimidade ou não. Para cada caso é diferente.

Vocês têm intimidade

Nesse caso o problema é mais fácil de resolver, só não confunda intimidade com liberdade para falar qualquer abobrinha que lhe venha à cabeça, como por exemplo: “porra, hein! Você já foi melhor…” ou “se eu soubesse que daria nisso, nem tinha me maquiado”.

Intimidade não é para isso, pelo menos não deveria ser… Nesse momento é que o cara conhece a mulher que tem. Nas horas das vitórias, pau batendo na testa, duro por duas horas consecutivas e uma virilidade de um leão faminto, qualquer mulher é compreensiva, carinhosa, educada, gentil e muito legal.

É na hora da broxidão que vemos quem está do lado! A melhor coisa a se fazer é se acalmar, visto que você devia estar com tesão e ele não irá embora repentinamente. Se puder pedir uma bebida para dar aquela quebra no clima ruim é melhor. Se estiver na casa dele, peça para ele pegar. Na sua, você pega e veja se ele quer tomar algo. Isso já te dá tempo para ir esfriando…

Assim que estiver melhor, ofereça uma massagem ou apenas um cafuné. Não pergunte se o dia dele foi cheio ou se teve algum problema porque senão você pode escutar lamúrias por horas e horas, não vale a pena e o seu humor pode não estar dos melhores.

Acho bobagem tentar ficar ressuscitando defunto, é trabalhoso, você pode ficar lá com a boca naquela coisinha por muito tempo e o remendo sair ainda pior do que o problema. Massagem na próstata? Só se ele pedir. Eu sei que levanta qualquer coisa, mas não é todo mundo que é adepto.

O negócio é descontrair mesmo e assistir um filme que não seja pornográfico, porque aí já é judiar demais do cidadão e esperar um momento mais oportuno. Se a broxada for fruto de cansaço ou estresse, uma ou duas horas resolvem a questão. Deixe que ele fale sozinho qual o motivo, se não falar, não pergunte, o problema pode ser você.

Vocês NÃO têm intimidade

Posso imaginar que o sujeito é um cara de sorte, afinal, o cidadão broxa e a mulher não o toma como um leproso mesmo não sendo uma relação consolidada e dotada de intimidade, só por isso já perguntaria quais os números do próximo sorteio da loteria esportiva.

Não diga em hipótese alguma, nem sob ameaça terrível, algo como “poxa, todo cara com quem eu transo acaba broxando”, eu sei que parece até um consolo, mas não acho que seja de bom tom.

Uma boa pedida nessas horas é ir para uma banheira, se houver no local, ou no mínimo, um chuveirada. Invente que está com calor ou qualquer outra coisa do gênero. Quando voltar, basta observar as reações dele. Se ele estiver com muita vergonha, não se atreva a dizer “calma, acontece com todo mundo”, isso não é necessário.

Algo inusitado nessa hora e até, porque não dizer, divertido, seria você pedir um bom sexo oral para você. Ele já não tem mesmo onde enfiar a cara, então aproveite. Pode estar certa de que ele iria se esforçar como se fosse a última da vida dele. Ninguém gosta de parecer um fracassado.

Agora, se além de brocha, o cara também não souber chupar direito

É isso aí Lígia, boa sorte com o próximo! Pelo menos ele não fugiu como em outra resposta. Beijokas

Obs. Essa resposta está no livro “Pergunte ao Urso – Tudo o que uma mulher deveria saber, mas nenhum homem teve coragem de contar.

Comentários

comentários



Comentários

Powered by Facebook Comments

Se cadastre para receber as atualizações por e-mail

* indicates required



/

( dd / mm )


Sexo e relacionamento – Frequência dos e-mails

Carreira e cotidiano – Frequência dos e-mails

Comportamento – Frequência dos e-mails

Educação e saúde – Frequência dos e-mails

Política e religião – Frequência dos e-mails

Comunicados oficiais – Frequência dos e-mails

Presença Online – Frequência dos e-mails


Comentários

comentários