Trair e coçar é só começar? Quanto vale um casamento?

Caro Urso, sou casada há 10 anos e no início do relacionamento e vida matrimonial nossa vida sexual era muito boa, sexo todos os dias. Com o passar dos anos meu marido relaxou em tudo. Está deprimido com o trabalho e isso tem refletido em nossa vida sexual. Ganhou muitos quilos e a única coisa que faz quando está em casa é jogar-se no sofá. Sexo é tão esporádico que nem me lembro como se faz. Quando a coisa acontece é tão ruim, que da minha parte uma boneca inflável seria mais expressiva, se é que me entende. Não é só uma dor de cabeça que me acomete, mas meu corpo inteiro dói só de pensar. O pior de tudo é que sinto vontade de dar pra torcida do Corinthians, menos pra ele. Já pensei num relacionamento extraconjugal, mas falta-me coragem. O que faço? Vera

Olá Vera, acho que o seu casamento já subiu no telhado…

Para quem não conhece, essa expressão “subir no telhado” é um indicativo de que a coisa não vai acabar bem e já começou a azedar. Marianinha era uma menina pequena que tinha um gato, um dia ele saiu na rua e enquanto era estraçalhado por um cachorro, veio um carro e matou os dois. O que os pais fariam? Falariam a desgraça que aconteceu com o gato? Óbvio que não. Então contaram que o gato subiu no telhado, havia chovido muito, ele estava com a pata machucada, escorregou e agora está no céu.

Putz… Vera, agora que me toquei, acabei abrindo a desgraça para você!

Acho que, se nada mudar, mais dia ou menos dia, a separação será inevitável. A traição, nesse caso, pode ser um caminho para que isso aconteça ou então um alento enquanto não acontece, uma espécie de recompensa.

Não gosto de fazer isso, mas sou obrigado a me questionar se você não mudou algo nesses dez anos. O que sua pergunta leva a entender é que apenas ele deu uma embagulhada e você não. Espero que seu espelho seja sincero com você.

Conheço um senhor que teve que retirar a próstata por causa de um câncer, e por conta disso, não consegue mais ter ereções… Olha, se você visse a mulher dele, começaria a torcer para o câncer! É cruel, eu sei, mas é a verdade. O coitado tinha que comer aquela jibóia enquanto o pau ainda pudesse levantar, com a cirurgia, de certa forma, foi libertado dessa penitência. O velho anda em uma alegria que dá gosto…

Quando um casamento acaba

Costumo dizer que um casamento de anos não acaba simplesmente, ele fica doente, ninguém faz nada, aí ele definha e ninguém fala nada, até que morre e continua um silêncio. Fica lá, o defunto do casamento na sala, rodeado por visitas e todo mundo com medo de olhar e ser o primeiro a notar, principalmente os envolvidos.

Parece que quem der o primeiro passo será o grande vilão. E, geralmente, é isso que acontece. Se a mulher chega e pede a separação é a puta, sem vergonha, vadia e somam-se outros “elogios”. Se o homem pede, com certeza, é o cachorro, adúltero, canalha.

Engraçado isso, a parte que recebe a queixa intitula a outra pessoa com quem conviveu por muitos anos dessa forma, sendo que ela também queria separar, só não teve a coragem para dizer.

Conheci um caso de um cara que queria a separação, me dizia que sua vida era uma merda, que não suportava mais aquele sofrimento, que chegou a pensar em se matar. Fez de tudo para conseguir que ela desse o primeiro passo, aprontou horrores, mas quando a mulher tomou a decisão e pediu o divórcio, ficou deprimido, disse-me que não acreditava que aquilo estava acontecendo.

Quase mandei o cara tomar naquele lugar! Passei meses ouvindo queixas, até eu já estava querendo a separação do cara tamanha tortura relatada. Porra, o negócio era um problema durante muito tempo, na hora que vira solução o cara enche o saco?

Trair é só um detalhe

Não recrimino o fato de você querer dar para a torcida do Corinthians, cada um escolhe a torcida que melhor lhe agrada, mas devo avisá-la de que não nos encontraremos, sou palmeirense…

Você pode simplesmente sair dando ou pelo menos ter ciência do que isso envolve. É seu direito não pensar a respeito, quem paga as suas contas é você, além do que, não tenho competência para julgar o que acontece, não durmo na sua cama.

Para evitar arrependimentos e que ocorra uma injustiça, apenas acho que você deveria pesar a relação, identificar os prós e os contras, identificar onde foi o ponto que desandou e ter uma conversa franca. Por conversa entende-se que os dois lados devem falar, eu sei que parece ridículo explicar isso, mas tem muita gente que confunde discurso com conversa.

Novamente falo que o problema está na quebra de expectativas. Você esperava uma coisa do seu marido, aconteceu outra, isso gerou esse descontentamento. Ele esperava outras coisas de você e talvez você também não conseguiu atendê-lo. Já pensou nisso?

Pode ser que esteja havendo um problema de comunicação. Depois dessa fase de avaliação das expectativas, chega-se a uma conclusão, sendo que ela pode acertar o rumo do casamento ou então promover sua separação. Pode ser que um de vocês não consiga mais suprir as necessidades do outro, dado esse momento, reavalia-se o casamento.

Quando você percebe tudo isso, entende que a traição ou não é apenas um detalhe, um capricho que seu ego pode estar pedindo.  Não é uma questão de coragem ou da falta dela, mas sim de postura. Se você já não dá a mínima para o casamento, por que não satisfazer os seus desejos? O casamento já acabou, só esqueceram-se de apagar a luz.

Estou vendo que desse ano o sujeito não passa. Para quem não sabe, 2009 foi o ano do boi no horóscopo chinês. Pelo visto tem gente atrasada.

Beijoka do Urso

Comentários

comentários



Comentários

Powered by Facebook Comments

Se cadastre para receber as atualizações por e-mail

* indicates required



/

( dd / mm )


Sexo e relacionamento – Frequência dos e-mails

Carreira e cotidiano – Frequência dos e-mails

Comportamento – Frequência dos e-mails

Educação e saúde – Frequência dos e-mails

Política e religião – Frequência dos e-mails

Comunicados oficiais – Frequência dos e-mails

Presença Online – Frequência dos e-mails


Comentários

comentários