Vibradores: aliados ou inimigos? Prazer sem culpa

Vibradores: aliados ou inimigos? Prazer sem culpa

Olá Urso, escrevo na esperança de que responda o mais breve possível dada a gravidade da situação em que me encontro, minha mulher sempre foi fogosa e agora encasquetou que quer um vibrador. Temos uma vida sexual que considero boa, trabalho muito, já temos dois filhos e transamos uma ou duas vezes por semana. Será que fiquei pouco para ela? Por que ela quer um vibrador? Responda-me, por favor! Do seu fã, Luthor.

Caro “Leão Covarde” – para quem não se lembra ou não viu, esta é uma referência a um dos personagens do filme “O Mágico de Oz” (1939), um dos primeiros coloridos – o senhor está com medinho de um vibrador? Acha que sua mulher vai deixar de gostar de você por conta disso?

Do que você tem medo? Medo eu tenho dos políticos lá em Brasília, do imposto de renda, de injeção e de dormir sozinho, fora isso só um pequeno pavor daqueles bichos rastejantes chamados de baratas. Simplesmente as odeio. Porém, medo de mulher nunca foi algo que pensei em ter, isso já é demais, até acho que algumas devem ser evitadas, como por exemplo, aquelas que são mais fortes que você e têm os dedos muito grossos, mas medo, jamais!

Vou te ensinar um novo mantra, vamos lá, não fique envergonhado, feche os olhos (depois que ler, óbvio) e repita comigo “Enquanto eu tiver língua e dedo, nenhuma mulher me mete medo”. Simples, não?

Essa questão do uso de vibradores é muito pertinente, acho que o assunto é considerado tabu entre as mulheres, como a masturbação e a história de engolir porra. Não percebo a classe discutindo abertamente esses assuntos, os homens são menos complexos, falam abertamente de quando uma garota tentou botar o dedo neles ou como ficam incomodados quando broxam… Exagerei, o lance de broxar também é tabu… Outro dia, em uma roda de amigos, parecia que o único cara que broxou na vida era eu!

Não dá para generalizar o pensamento feminino relativo ao uso destes apetrechos, acredito que a aceitação dos vibradores e consolos está diretamente ligada a prática da masturbação feminina, uma mulher que não vê prazer em “tocar o piano” não se sente seduzida por uma réplica fálica.

As vantagens dos vibradores e as dos homens

Num programa de TV vi um desses brinquedos que realmente provocava arrepios só de olhar, a “coisa” tinha mais de trinta centímetros, girava umas bolinhas dentro e ainda “ejaculava”! Porra, daquele negócio até meu instrumento ficaria com medo! Mas, se minha mulher chegasse em casa com aquela merda eu não ficaria por baixo, iria logo dizendo “quero ver essa coisa abrir pote de maionese, virar galão de água e levar sua mãe na viagem de férias”, se ela respondesse que ele faz tudo isso, aí sim, restaria catar os cacos da minha dignidade e entregar as chaves do carro e as minhas calças para o brinquedo… Ele seria melhor do que eu!

Dadas as circunstâncias em que o senhor se encontra, onde sua esposa ordena a compra de um vibrador ou coisa do gênero, lhe resta uma saída inteligente: acatar e resolver a demanda. Uma das formas de aniquilar seus inimigos é tornando-os seus amigos! Una-se a ele!

Que esses pequenos, médios ou grandes notáveis tenham lá seus méritos, isso é inegável, eles não reclamam de nada, não sentem cheiro algum, estão sempre dispostos e não ficam encanados se a mulher não goza.

Alguns leitores devem estar pensando “quando eu crescer quero ser um vibrador!”, não viajem pessoal, as mulheres não querem apenas isso, sorte nossa! Elas querem romance, carinho, sensibilidade (sem exageros), companheirismo, maturidade, colaboração, respeito, dedicação e, ufa, presença! Só isso! Vai me dizer que achou muito? Pois bem, os brinquedos não são capazes dessas peripécias e, para ser muito sincero, acho que nós também não! Mas, compensamos com jeitinho e astúcia!

Os vibradores levavam vantagem até pouco tempo atrás, se eles ficavam sem pilhas, bastava ir à padaria da esquina que o problema estava resolvido, enquanto os pobres coitados com dificuldade de ereção tinham que enfiar a cabeça na terra de vergonha, porém, tudo mudou… Após o lançamento de remédios como o Viagra, um dos mais vendidos no mundo, o homem voltou a ser páreo para o bilau atômico.

Fantasias com a dupla penetração e o prazer do ménage sem culpa

Acho que o uso destes brinquedos pelo casal pode ser muito interessante, você pode usá-los para estimular a parceira enquanto ela faz um belíssimo sexo oral. Isso pode até mexer com a cabeça dela, provavelmente ela terá um pouco de ressaca moral logo após o ato, devido ao grau de realidade que o instrumento possui, vai se sentir meio vadia, mas isso passa.

Você pode estar se perguntando “mas isso não a fará querer dois homens?”, a resposta é não. Não é “isso” que fará algo, mas sim o desejo que existe dentro dela e que nada tem a ver com o uso de acessórios.

Muitas mulheres fantasiam com dois homens, mas nunca terão coragem ou estarão dispostas a pagar o preço para realizar essas fantasias. Existem muitas questões envolvidas, os homens, em grande parte, são mais libertos, transam com duas garotas sem se sentirem culpados. É claro que existe uma parcela feminina que não vê problema algum e até gosta muito da prática do ménage masculino, mas é incomum. Não porque não proporcione prazer, mas sim pela questão moral.

O vibrador, nesse caso, pode ser um grande aliado! Você conseguirá proporcionar todas as sensações da dupla penetração, sem que ela se sinta mal. Acho isso um grande negócio. A mulher ama você, gosta de sentir-se possuída, não pensa em outro homem, mas quer prazer nos dois pontos! Dá logo isso para ela, meu rapaz! Qual o problema?

Poderia ser muito pior… Ela poderia querer convidar outro cara ou ainda pior, outros dois e te deixar de fora do rala e rola. Não creio que o vibrador sozinho de tanto barato a ponto de você ser desconsiderado pela sua esposa, a não ser que você mande muito mal, nesses casos, ponto para o brinquedo, mas ele pode tranquilizar a moça nos momentos de aflição ou em que você esteja impossibilitado para o combate. Fora isso, acho um excelente complemento na vida do casal. Recomendo! Minha dica para as moças não chocarem seus pares é: comprem do tamanho próximo ao membro do parceiro. Depois que ele acostumar é outra história…

Caro “Leão Covarde”, contanto que o vibrador seja para o uso pessoal e intransferível dela, não vejo muitos problemas, se ela quiser enfiar o gigante em você pode ser que a situação complique, gerando duas possibilidades, uma boa briga ou uma inversão de papéis, mas até aí isso é problema seu, passarinho que come pedra sabe o cu que tem.

Até mais!

Comentários

comentários



Leia também


Como ser boa de cama? 10 dicas para marcar a história dele
dua pimentas formando um coraçãoAs mulheres sempre estão preocupadas em fazer o melhor, mas será que ser boa de cama é só sexo mesmo? Intimidade e discernimento ajudam Leia mais

Casamento por um fio… terra! Marido deixa esposa de lado para curtir momentos com brinquedo!
homem com cara de assustadoMarido usa vibrador para prazer individual e não satisfaz mais a mulher, será que ele é? Leia mais

Ménage: como homens e mulheres vêem o sexo a três
Duas mulheres e um homemÉ normal uma mulher querer fazer sexo a três com mais uma mulher? Como os homens vêem o ménage masculino e o feminino Leia mais

Comentários

Powered by Facebook Comments

Se cadastre para receber as atualizações por e-mail

* indicates required



/

( dd / mm )


Sexo e relacionamento – Frequência dos e-mails

Carreira e cotidiano – Frequência dos e-mails

Comportamento – Frequência dos e-mails

Educação e saúde – Frequência dos e-mails

Política e religião – Frequência dos e-mails

Comunicados oficiais – Frequência dos e-mails

Presença Online – Frequência dos e-mails


Comentários

comentários