Xiii! Da fruta que você gosta ele comeu até o caroço? Qual o limite para o que acontece entre quatro paredes?

Urso, gostaria de dividir com você o relacionamento que estou tendo e pedir sua opinião. Namoro há um ano com um rapaz de 26 anos, ele nunca namorou sério com ninguém. Gostamos de fantasiar e disse a ele que gostaria de vê-lo transando com outro homem, sendo passivo e eu vendo tudo. No começo ele relutou, dizendo que era macho e que aquilo não era coisa pra homem fazer, mas depois acabou aceitando… E para meu espanto ele se saiu muito bem, fez um oral no cara, como nunca fez em mim e também deixou o cara penetrar nele numa boa, sem dar um pio. Ele confessou que adora chupar outro cara e, no entanto tenho que implorar pra ele fazer em mim. E quando propus usar um vibrador nele, ele não aceitou, pois disse que não era VIADO. Será que ele é ou não viado? Alê

Cara Alê e demais leitores, acho que morrerei sem ver tudo que há nesse mundo… Tanta mulher por aí procurando por um homem e você resolveu colocar a prova o que possuía, é muita coragem ou lo0ucura, não sei bem a distinção entre os conceitos nesse caso. Esse negócio de colocar vibradores na jogada já deu o que falar na resposta “Casamento por um fio… terra! Marido deixa esposa de lado para curtir momentos com brinquedo!“… Dessa fruta que você gosta ele come até o caroço!

Seu namorado é caso de estudo psiquiátrico, pois para ele vibrador é coisa de bicha, mas ser possuído por outro cara, não é! Ah, me poupe… 

Na teoria, qualquer pessoa que tenha prazer com outra do mesmo sexo é um homossexual, certo? Mas, e na prática? A resposta é simples: também! Hoje em dia existem essas variações como a bi-sexualidade, por exemplo, mas continuo acreditando que o que se afirma “bi”, “total flex”, “AC/DC” ou “110v/220v”, nada mais é do que um homossexual que não conseguiu ainda ter forças para assumir sua preferência sexual perante a sociedade ou então um ser “tudosexual”, visto que não tem preferências, o que tiver passando perto ele pega.

Fiquei impressionado com a sua decisão de sugerir outro macho na relação, geralmente, quando isso acontece, as mulheres pedem para que se satisfaçam com os dois membros e não para ficar olhando os caras se comerem. Acho isso muito louco… Sei que é errado rotular algo como normal, principalmente porque, de perto ninguém é, mas achei essa sua tara tanto quanto excepcionalmente incomum. Já teve um marido com essa reclamação na resposta “Minha mulher gosta de ver filmes com dois caras se pegando. Isso é normal?“.


Que mulher gostaria de ver seu namorado/marido/amante sendo passivo ou ativo em uma relação com outro homem? É claro que sempre alguém poderá dizer que os homens pensam em relações homossexuais entre mulheres e ninguém reclama, mas isso não muda minha opinião.

Em uma relação entre duas aranhas, nenhuma sai mais “masculinizada” ou “feminilizada”, afinal, o ato não corrompe o valor social que ela tem, traduzindo, não é porque uma mulher chupou uma perereca que ela ficou menos mulher. Em minha opinião, o que acontece entre quatro paredes é problema dos envolvidos… Mesmo em casos como o “Só por que dou para minha mulher posso ser gay?

Já no caso dos homens é muito diferente, a submissão a outro do mesmo sexo pode sim abalar a estrutura emocional do sujeito, fazendo com que ele perca traços da masculinidade. É interessante ver como isso funciona, a sexualidade, no caso dos homens, pode mexer com os padrões de comportamento mesmo que não estejam relacionados ao campo sexual.

Por exemplo, o sujeito vai lá e tem uma relação anal ou oral com outro, pronto… Bicha, viado, boiola, baitola… A mulher se esfrega com outra e tudo bem, na verdade tem até mais valor do que as que não se esfregam!

Olhando por essa ótica vejo que os homens são menos preconceituosos com suas parceiras do que o contrário. Poucos de nós rotulariam a namorada como “sapatão” se ela trouxesse uma amiguinha. Aliás, a imensa maioria bateria palmas, de pé, em meios a fogos de artifício imaginários.

Por esse motivo, Alê, fiquei pensando no que a motivou a dividir o pão com o próximo, seria para testar o cidadão? Percebi que você relatou que o sujeito nunca havia namorado sério. Será que você já estava com uma pulguinha atrás da orelha e resolveu tirar a prova? Ao invés de ter testado poderia ter utilizado os ensinamentos da resposta “Leitora duvida do namorado. Será que ele é? Leia as 10 mais do Urso para identificar o bofe.“.

Maldita curiosidade…

[youtube]zAK_4oU9QsM[/youtube]

Tenho uma conhecida que é demasiadamente filha da puta nesse sentido, todo cara com quem ela sai, ela testa! Primeiro dá uma alisada nas partes posteriores do sujeito, depois vai passando o dedo pela porta dos fundos, quando o cara percebe está com um vibrador no fiofó.

Não deixe de me seguir no Twitter, clique aqui. Não sabe que raio de Twitter é esse? Então clique aqui e fique sabendo.

Quando falei disso com outras mulheres, pude perceber que os homens estão de mal a pior, a maioria não percebe que estão sendo testados pelo machismo feminino e caem que nem patos. A mulherada já tem preconceito com o famoso fio-terra, vibrador então, nem se fala… Basta ler “Homens com medo de levar choque pedem fio-terra! Boiolagem ou modernidade?” para saber.

A parte ruim de responder a essa pergunta foi ter que imaginar a cena acontecendo, você lá, parada olhando e o seu namorado levando vara… Porra, não dá para fazer perguntas menos escrotas, não? Tem mesmo que embrulhar meu estômago antes do almoço?

Fiquei imaginando o que passava na sua cabeça naquele momento, se é que algo passava. Será que ficou excitada ou enojada? Espero que você apareça nos comentários para dizer como anda a sua princesa encantada…

Muitos homossexuais lêem o Pergunte ao Urso e já recebi diversos e-mails relatando que detestam ser passivos, que incomoda e que levar fio terra é a pior coisa do mundo. Achei engraçado, nunca havia imaginado que alguns deles não gostassem.

Foi isso que me ajudou a achar que comportamentos sexuais não estão diretamente relacionados a comportamentos sociais, acho que deveríamos ter outros termos além de “homossexual”, poderíamos ter o “homocomportamental”. Isso seria mais justo… O cara que nasceu feminino pode ser um “homocomportamental” sem ser “homossexual” e o contrário também se aplica. Ou vão dizer que nunca viram um viado machão, daqueles que falam grosso e não dão pinta de que queimam a rosca? Estes estariam no mesmo patamar daqueles mais afeminados e afetados? Não me parece justo.

Voltando ao seu problema, sinto lhe dizer, mas agora que você abriu a porteira do seu namorado, nunca mais as coisas serão as mesmas, na verdade, achei muito claro que ele tem uma preferência por pirulitos, visto que nem sexo oral faz direito em você.

Um conhecido um dia afirmou que tinha nojo de perereca, que não gostava do cheiro e nem do gosto, olha, salve problemas de higiene, não vejo isso com bons olhos. Será que conheço o seu namorado?

Beijoka do Urso, mais sorte com o próximo “Será que ele é? Urso dá dicas para acertar na escolha em diversos locais!“.

Obs. Caros leitores, confesso que desconfiei da veracidade das informações contidas nessa pergunta e fui obrigado a enviar um email para a mocinha em questão solicitando maiores informações sobre o “causo”. Para minha surpresa, fiquei ainda mais pasmo com as demais informações que tive.

Comentários

comentários



Comentários

Powered by Facebook Comments

Se cadastre para receber as atualizações por e-mail

* indicates required



/

( dd / mm )


Sexo e relacionamento – Frequência dos e-mails

Carreira e cotidiano – Frequência dos e-mails

Comportamento – Frequência dos e-mails

Educação e saúde – Frequência dos e-mails

Política e religião – Frequência dos e-mails

Comunicados oficiais – Frequência dos e-mails

Presença Online – Frequência dos e-mails


Comentários

comentários